Proventos

Plataforma de locação de imóveis Housi registra pedido de IPO

Plataforma de locação de imóveis Housi registra pedido de IPO
Com a oferta, a Housi espera ampliar a participação no mercado, com novos lançamentos e consolidação de mercado.

A startup do no setor imobiliário Housi protocolou nesta terça-feira (1) um pedido de oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) na Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

lead suno background

A Housi coloca-se como uma empresa de tecnologia e de ativos imobiliários voltados para locação e renda de ativos próprios e de terceiros. Fundada em 2019 como um braço da incorporadora Vitacon, começou a atuar inicialmente em São Paulo e expandiu os negócios para Porto Alegre. Em fevereiro deste ano, a companhia realizou a oferta inicial de ações do primeiro fundo imobiliário sob gestão na B3.

Conforme prospecto preliminar, será realizada uma oferta pública de distribuição primária e secundária de ações, isto é, a venda de novas ações lançadas no mercado e negociação de papéis que estão da mão dos acionistas. A operação será coordenada pelas instituições financeiras Credit Suisse; Bank of America Merrill Lynch ; UBS; Citigroup; e Banco Safra.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Com isso, o acionista vendedor da oferta será a Montanha Prateada Desenvolvimento Imobiliário. A Housi pretende utilizar os recursos captados para a ampliação da participação no mercado de Multifamily Real Estate, para complementar funcionalidades de produtos, assim como para lançar outros produtos estratégicos e para se consolidar no setor.

No primeiro semestre deste ano, a plataforma apresentou uma receita líquida de R$ 3,214 milhões, contra R$ 1,538 milhão obtidos nos primeiros seis meses de 2019. Na mesma comparação o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) saiu de um resultado negativo de R$ 2,702 milhões para um lucro de R$ 23,762. O lucro líquido, por sua vez, ficou em R$ 9,927 entre janeiro e junho de 2020, ante prejuízo de R$ 2,73 milhões no mesmo período do ano anterior.

Conheça mais sobre a Housi

A startup, criada pela Vitacon e cindida este ano, possui um modelo que garante ao proprietário do imóvel um valor fixo mensal, mesmo que o próprio não esteja alugado.“Acreditamos que a nova fronteira do mercado imobiliário é a forma como as pessoas usufruem a sua moradia e por isso fomos os pioneiros na criação de uma plataforma digital de moradia”, comunicou a Housi, no prospecto.

A empresa opera uma plataforma 100% digital de locação de imóveis próprios e de terceiros em uma estrutura verticalmente integrada. No documento, a companhia informou que acredita que há um oportunidade de institucionalizar o mercado de locação residencial no Brasil,principalmente composto por proprietários individuais que locam seus imóveis em um modelo tradicional.

“Diante deste cenário, a Housi Gestão oferece uma solução completa e inovadora de moradia e serviços, utilizando a tecnologia como ferramenta para melhorar a experiência e a rentabilidade para os nossos usuários”, salientou a empresa.

Arthur Guimarães

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO