PIB da China desacelera e cresce 4,9% no 3º trimestre, abaixo do esperado

PIB da China desacelera e cresce 4,9% no 3º trimestre, abaixo do esperado
Economia da China desacelera no 3º tri, mas produção industrial e varejo surpreendem - Foto: Pixabay

O PIB da China desacelerou para 4,9% no terceiro trimestre de 2021 em relação ao mesmo período do ano passado, apontam dados divulgados no domingo (17), pelo Escritório Nacional de Estatísticas chinês (NBS, na sigla em inglês).

O resultado ficou abaixo não só da expectativa do mercado, que projetava crescimento de 5,1% para o PIB da China, mas também da comparação trimestral, que havia marcado uma taxa de crescimento de 7,9% entre abril e junho.

Desde o início de 2021, o crescimento econômico da China acumula alta de 9,8% em relação ao mesmo período do último ano.

Entre os fatores que contribuíram para a desaceleração do crescimento chinês estão:

  • repressão aos setores de tecnologia, educação privada e imobiliário;
  • problemas de energia causados pelo aumento dos preços do carvão e pelas metas mais agressivas de Pequim; e
  • interrupções na cadeia de suprimentos causadas por surtos de Covid-19,
  • escassez de semicondutores e paralisações no setor industrial.

Em comparação com o segundo trimestre, o PIB da China cresceu apenas 0,2% nos três meses encerrados em 30 de setembro, de acordo com o NBS. No segundo trimestre, a expansão foi de 1,3% em relação ao trimestre anterior.

No mês de setembro, a produção industrial cresceu 3,1% em relação ao mesmo período do ano passado, enquanto o mercado esperava uma taxa de 3,8%. No varejo, as vendas cresceram 0,3% no mês.

Resiliência da China

Apesar da desaceleração do terceiro trimestre, os economistas ouvidos pelo jornal americano The Wall Street Journal estão confiantes. Eles acreditam que a economia chinesa será capaz de atingir a meta de crescimento anual do PIB dos líderes, de 6% ou mais, definida em março.

Conta para o otimismo dos especialistas a China ter sido a única grande economia global a crescer durante a pandemia no ano passado: o PIB anual chinês registrou expansão de 2,3%.

Com a maioria dos economistas esperando um crescimento de 8% ou mais este ano, os legisladores de Pequim estabeleceram uma meta mais modesta, de 6% ou mais para o PIB da China em 2021.

Com informações de Estadão Conteúdo. 

Monique Lima

Compartilhe sua opinião

Comece 2022 investindo nos melhores Fundos Imobiliários

Baixar agora!