Semana do Fiagro

Ação da Petz (PETZ3) tem queda de 5% no Ibovespa hoje; entenda os motivos

Ação da Petz (PETZ3) tem queda de 5% no Ibovespa hoje; entenda os motivos
Petz. Foto: Reprodução Facebook

Petz (PETZ3) já acumula uma queda de 11,23% nos últimos cinco dias. Nesta sexta-feira (20), os papéis da empresa acompanhavam os do varejo, caindo 5,17%, a R$ 12,10. No início da tarde, chegou a bater desvalorização de 7%.

O movimento das ações da Petz ocorre após a saída de alguns players institucionais da parte de growth da empresa. “Essas ações de growth tendem a ter uma relação de preço/lucro alta, já que o mercado antecipa um forte crescimento da empresa”, afirmou Rafael Marques, CEO da Philos Invest.

“Além disso, como a Petz é considerada uma empresa de high growth, ou seja, de crescimento forte, juros mais altos afetam o papel diretamente, porque aumentam o desconto nos fluxos de caixa futuro para o valuation”, disse Rafael. “Ainda assim, o que podemos notar é que as ações de Petz não decepcionaram nos resultados. A empresa continua consistente num segmento que cresce de forma robusta.”

Segundo ele, há fluxo na rotação de setores, com os investidores optando por apostar em ações ligadas a commodities ou em companhias com fundamentos mais sólidos e múltiplos mais baixos.

No primeiro trimestre de 2022, o lucro líquido ajustado da Petz foi de R$ 21,1 milhões, alta de 57,7% em relação ao mesmo trimestre de 2021. O lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado aumentou 19,6% no 1T22, totalizando R$ 52 milhões.

A margem ajustada Ebitda da Petz atingiu 7% entre janeiro e março de 2022, equivalente a uma queda de de 1,1 ponto percentual contra o 1T21.

Os investimentos totais somaram R$ 64,8 milhões no 1T22, alta de 40,4% na comparação ano a ano.

Em março de 2022, o caixa líquido da Petz era de R$ 327,6 milhões, contra dívida líquida de R$ 37,5 milhões de março de 2021. A avaliação do fluxo de caixa do 1T22, de acordo com analistas do mercado é que o curto prazo é desafiador, com a queima de caixa e com crédito mais caro para financiar novos empreendimentos.

Petz (PETZ3): CEO vende 7,5% da sua participação na empresa em block trade

Em março, o CEO da Petz (PETZ3), Sérgio Zimmermann, vendeu 7,5% das ações que detinha na empresa, de acordo com informações apuradas pelo Brazil Journal.

A cotação da venda de ações da Petz, quando Zimmermann realizou o block trade, era de R$ 19,20. A movimentação foi de uma cifra de R$ 192 milhões.

CEO da Petz afirmou que a venda foi feita devido à necessidade de liquidez para o pagamento de dívidas e que não pretende fazer novas alienações.

O papel chegou a apresentar valorização de 4,5% no intradia, porém reverteu para queda de 1% com a notícia.

“A venda de participação pelo fundador da companhia geralmente é negativa, pois pode indicar que o acionista já considera que a ação atingiu seu preço justo, ou está sendo negociada acima dele. No entanto, como se trata de uma parcela pequena da participação de Zimmermann e dadas as justificativas apresentadas, consideramos que o impacto é neutro”, diz a Ativa Investimentos.

Recentemente a casa cortou o preço-alvo de Petz de R$ 30,50 para R$ 24,90, mas a recomendação de compra foi mantida.

Victória Anhesini

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO