PetroRecôncavo (RECV3), Alupar (ALUP11) e Braskem (BRKM5) agitam o mercado nesta segunda-feira; veja mais destaques 

A divulgação da produção da PetroRecôncavo (RECV3), em janeiro, está entre os destaques desta segunda-feira (19). 

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240-Banner-Home-2-1.png

Também está entre os destaques do mercado financeiro a Alupar (ALUP11), após a companhia receber autorização para iniciar operação comercial em ativo no Ceará. 

A Braskem (BRKM5) também está no radar dos investidores hoje, depois de especulações em torno da venda da empresa. 

Veja os destaques do mercado financeiro hoje:

PetroRecôncavo

A PetroRecôncavo (RECV3) registrou uma produção consolidada de 27.236 boed (barris de óleo equivalente por dia) em janeiro. 

No ativo Potiguar a produção foi de 14.439 boed, com produção de petróleo de 9.776 boed e gás de 4.663 boed, ambos com crescimento em função da retomada gradual de produção.

Alupar 

A Alupar (ALUP11) informou que sua controlada, UFV Pitombeira, localizada no complexo eólico Energia dos Ventos, no município de Aracati, estado do Ceará, com potência instalada de 61,7 MWp e garantia física de 15,9 MW médios, obteve autorização para início da operação comercial, conforme despacho Aneel nº 438/24.

Segundo a Alupar, o investimento das instalações a ser utilizado será de aproximadamente R$ 249,5 milhões.

Braskem 

Segundo o blog do colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo, nas negociações para a venda da Braskem (BRKM5), além da Adnoc, estatal de petróleo dos Emirados Árabes Unidos, a transação pode incluir mais duas empresas do setor, ambas sediadas no Oriente Médio. 

Pine

O Banco Pine (PINE4) divulgou que Francisco Asclépio Barroso Aguiar atingiu posição equivalente a 5,029048%, do número total de ações preferenciais de emissão da companhia.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240_TEXTO_CTA_A_V10.jpg

Light

A Light (LIGT3) avalia elevar um pouco a proposta de aumento de capital, ao invés de ceder no preço de conversão de dívida em ação, segundo fontes próximas à empresa ouvidas pelo Valor Pipeline. 

A companhia havia previsto inicialmente um aumento de capital de R$ 1 bilhão e a conversão de 40% da dívida em ações. 

Ânima

A Ânima (ANIM3) informou que assinou Termo de Ajuste de Participação Societária e Outras Avenças com a DNA Capital Consultoria e fundos de investimentos em participações sob sua gestão, que resultará em um ajuste na participação da DNA Capital na Inspirali, subsidiária da Ânima, equivalente a 0,99%, levando a DNA a uma participação total final na Inspirali equivalente a 25,99% de seu capital social total e votante.

Os destaques do mercado financeiro do Suno Notícias mostram os principais acontecimentos que prometem movimentar o mercado durante o dia, como a PetroRecôncavo (RECV3), que deve estar no foco dos investidores ao longo do dia.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/04/1420x240-Planilha-vida-financeira-true.png

Vinícius Alves

Compartilhe sua opinião