ADRs da Petrobras (PETR4) e Vale (VALE3) sobem após resultados e alta de commodities

As American Depositary Receipts (ADRs) da Petrobras (PETR4) e da Vale (VALE3) amanhecem em forte alta nesta sexta-feira (4), com avanços de 2,3% e 5,4%, respectivamente.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/Lead-Magnet-Dkp-1.png

No caso da Petrobras, os papéis refletem o resultado trimestral da petroleira, divulgado na véspera e a ser ‘digerido’ pelo mercado brasileiro após as 10h, durante o pregão.

A estatal reportou lucro líquido de R$ 46,096 bilhões no terceiro trimestre de 2022 (3T22), o que corresponde a uma alta de 48% frente aos R$ 31,142 bilhões registrados entre julho e setembro de 2021.

Desta forma o balanço da Petrobras superou as expectativas dos analistas do consenso Refinitiv, que projetava um lucro de R$ 43,366 bilhões.

“Estes fatores foram parcialmente compensados pela melhora no resultado financeiro (R$ 7,8 bilhões) refletindo a menor desvalorização do real frente ao dólar no 3T22 em comparação”, diz a estatal em seu comunicado.

Além disso, a companhia divulgou dividendos perto dos R$ 50 bilhões, com pagamento de R$ 3,3489 em dividendos por ação preferencial e ordinária em circulação em duas parcelas.

Segundo a companhia, os dividendos da Petrobras estão alinhados à Política de Remuneração aos Acionistas, que prevê que, em caso de endividamento bruto inferior a US$ 65 bilhões, a distribuição de 60% da diferença entre o fluxo de caixa operacional e as aquisições de ativos imobilizados e intangíveis.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240.jpg

A Petrobras destaca que os dividendos são endossados pelo Plano Estratégico 2022-26, em que “os projetos de investimentos solicitados pelas áreas de negócio foram atendidos por apresentar boa resiliência e por serem suportados pela geração de caixa operacional e o fluxo de desinvestimentos, sem efeitos adversos na alavancagem”.

Na avaliação do Credit Suisse, os proventos de PETR4 são positivos e ficam em linha com as expectativas e projeções, que miravam algo em torno de US$ 6 bilhões e US$ 9 bilhões. O pagamento, na conversão para o dólar, ficou perto do ‘teto’ das projeções, em US$ 8,6 bilhões.

Além da Petrobras, Vale sobe com alta do minério

Já no caso de VALE3, há a forte influência da disparada do minério de ferro na China. Segundo informações da Bloomberg, o dragão asiático estaria começando a flexibilizar sua política de Zero Covid, justamente o driver de retração para os preços do minério nas últimas semanas – que ficaram nas mínimas de 11 meses recentemente.

No dia, o minério de ferro subiu a 4,91% em Dalian, a US$ 91,79.

A Vale, diferente da Petrobras, ainda não divulgou seu resultado trimestral, contudo, mantendo o mercado informado somente com sua prévia operacional até então. A companhia acumula uma queda de 14% nas suas ações no acumulado de 2022.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240-2.png

Eduardo Vargas

Compartilhe sua opinião