AGENDA

Petrobras (PETR4): produção de petróleo no pré-sal sobe 6,1% no 2TRI

Petrobras (PETR4): produção de petróleo no pré-sal sobe 6,1% no 2TRI
Petrobras (PETR4). Foto: Divulgação

A produção de óleo e líquidos de gás natural (LGN) nos campos de pré-sal da Petrobras (PETR4) saltou 6,1% no segundo trimestre de 2021, na comparação com o mesmo período em 2020, para 1,620 milhões de barris de óleo equivalente por dia (MMboed), mostrou relatório da estatal publicado nesta quinta-feira (22).

A variação positiva deveu-se ao ramp-up das plataformas P-68 e P-70 e à estabilização dos níveis de produção das plataformas que realizaram paradas programadas nos três meses anteriores, especialmente os FPSOs Cidade de Paraty e P-66 (campo de Tupi).

A Petrobras ainda registrou melhor desempenho nas plataformas P-74 e P-76 (campo de Búzios). Os efeitos foram parcialmente compensados pela paralisação programada da P-58 (campo de Jubarte).

No consolidado do segundo trimestre, a produção média de óleo, LGN e gás natural alcançou 2,796 MMboed, 0,2% menor na comparação com igual período de 2020.

Em relação ao primeiro trimestre de 2021, a produção média cresceu 1,1%.

O recuo foi maior na produção de óleo e LGN do pós-sal, a qual registrou baixa de 11,7% ante o segundo trimestre do ano passado. A performance negativa foi consequência das maiores perdas comparadas de manutenção na Bacia de Campos e do desinvestimento do campo de Frade.

Entre as paradas, a Petrobras apurou maior impactos com as plataformas:

  • FPSO Campos do Goytacazes (campo de Tartaruga Verde);
  • P-40 (campo de Marlim Sul);
  • P-25 e P-31(campo de Albacora);
  • P-48(campos de Barracuda e Caratinga);
  • P-50(campo de Albacora Leste).

Em terra e águas rasas, os números de produção apontaram para queda anualizada de 31,3%. O resultado de 99 mil barris de óleo equivalente por dia (Mbpd) foi fruto principalmente de intervenções em poços, manutenções de equipamentos, da parada para manutenção da P-31 e do declínio natural de produção, salientou a petroleira.

Já a produção no exterior atingiu 43 Mboed, referente às produções dos campos da Bolívia, Argentina e Estados Unidos. Houve também diminuição de 4,4% em relação a 2020, dado o declínio natural dos campos da Bolíavia (San Antônio, San Alberto e Itaú).

Petrobras eleva venda de combustíveis

A comercialização de derivados cresceu no segundo trimestre, atingindo volumes no mercado interno de 1,759 MMbpd, uma alta de 17,5%, com destaque para o aumento das vendas de diesel e gasolina.

As vendas de gasolina aumentaram 36,9% no período comparadas ao ano passado, devido a:

  • o ganho de participação da gasolina sobre o etanol hidratado em veículos flex;
  • menor importação de terceiros;
  • menor colocação de produto por outros produtores;
  • flexibilização nas medidas restritivas associadas à pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Enquanto isso, a comercialização de diesel teve aumento de 28,8%, principalmente devido à sazonalidade do consumo e à forte estocagem dos distribuidores em abril.

Última cotação de PETR4

Antes da divulgação do relatório de produção, a ação preferencial de Petrobras (PETR4) fechou o pregão em leve queda de 0,22%, a R$ 26,90.

Arthur Guimarães

Compartilhe sua opinião

Manual 10 passos essenciais para se tornar um investidor de sucesso. Baixe Grátis!

Baixar agora!