Pesquisa da Cielo (CIEL3) indica que vendas da Black Friday cresceram 6,9%

Pesquisa da Cielo (CIEL3) indica que vendas da Black Friday cresceram 6,9%
Cielo (CIEL3) - Pagamento com NFC. Foto: Divulgação

O final de semana da Black Friday, contabilizado do dia 25 ao 28 de novembro, foi 6,9% maior este ano ante 2020, segundo o Índice Cielo (CIEL3) de Varejo Ampliado (ICVA), divulgado pela Cielo (CIEL3) nesta segunda (29). O número consolidado veio maior que a prévia divulgada pela empresa no sábado, que apontava para ala de 6,3%.

Apesar do crescimento em um ano, a Black Friday do varejo teve desempenho ainda menor que o registrado em 2019, com vendas 3,8% menores, segundo a Cielo. O dado é nominal, ou seja, não tem desconto da inflação acumulada no período.

Em relação a 2021, a Black Friday teve vendas 16,4% maiores no varejo online, e 4% maiores no varejo físico. O segmento que teve a maior alta de vendas foi o de turismo e transporte (+46%), seguido por cosméticos e higiene pessoal (+15,3%), drogarias e farmácias (+7,2%) e supermercados e hipermercados (+5,6%).

Por outro lado, os segmentos de veterinárias e petshops (-1,4%) e materiais de construção (-8,8%) tiveram queda nas vendas.

Cielo observa alta durante a Black Friday em todas as regiões

Houve alta em todas as regiões do País. O melhor desempenho foi visto na região Sul, com crescimento de 8,4% em um ano. A menor alta foi no Centro-Oeste, com 2,9%. No Sudeste, o avanço foi de 3%, com altas de 3% no Estado de São Paulo, e de 1,6% no Rio de Janeiro.

O head de inteligência da Cielo, Pedro Lippi, destacou que o dado indica desaceleração em relação ao observado no ICVA nos últimos meses. Ele também destacou que a sexta-feira deixou de concentrar compras de Black Friday. “O período consolidado apresentou crescimento de 6,9% versus 6,3%, quando observamos apenas o comportamento da sexta-feira”, disse.

O ICVA, divulgado mensalmente, coleta dados de vendas de 18 setores mapeados pela Cielo, junto a lojistas de todos os portes, que correspondem a 1,3 milhão de varejistas credenciados à adquirente. O peso de cada setor é ponderado por seu desempenho mensal.

(Com informações da Agência Estado)

Bruno Galvão

Compartilhe sua opinião

Comece 2022 investindo nos melhores Fundos Imobiliários

Baixar agora!