Oi (OIBR3), Taesa (TAEE11) e Cielo (CIEL3) chamam atenção do mercado

Oi (OIBR3), Taesa (TAEE11) e Cielo (CIEL3) chamam atenção do mercado
Oi. Foto: Divulgação

Nos destaques do mercado financeiro desta quarta-feira (4), chama a atenção do investidor a Oi (OIBR3) que deve ter a decisão da Anatel sobre a venda da unidade de fibra ótica amanhã.

Além da Oi, está entre os destaques do mercado financeiro a Taesa (TAEE11) que anunciou o pagamento de R$ 800,2 milhões em dividendos. Já a Cielo (CIEL3) lucrou R$ 184,6 milhões no primeiro trimestre deste ano.

Por sua vez, a 3R Petroleum (RRRP3) reportou prejuízo de R$ 335 milhões no 1T22 e a TIM (TIMS3) viu seu lucro crescer 51% no primeiro trimestre.

Veja os destaques do mercado financeiro:

Oi

O conselho da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) irá debater amanhã sobre a venda da V.tal, unidade de fibra ótica da Oi, para GlobeNet Cabos Submarinos e outros fundos do BTG Pactual (BPAC11).  O ativo foi vendido por R$ 12,9 bilhões.

De acordo com o jornal Valor Econômico, a análise técnica da Superintendência de Competição da Anatel recomendou a aprovação, sem ressalvas, da venda da V.tal. Mas a decisão final é do conselho.

Taesa

A Taesa aprovou, em Assembleia Geral Ordinária (AGO), o pagamento de R$ 800,2 milhões em dividendos aos seus acionistas.

Conforme fato relevante, o valor dos proventos por ação será dividido da seguinte forma:

  • Sobre ações ordinárias e preferenciais, o equivalente é de R$ 0,77;
  • Sobre units, o valor é de R$ 2,32.

Os dividendos serão pagos em 31 de maio.

Cielo

A Cielo destaca que o lucro recorrente foi de R$ 184,6 milhões, alta de 35,9% quando comparado ao lucro recorrente do 1T21, de R$ 135,8%.

Ao desconsiderar o resultado recorrente, o lucro líquido teria caído 23,5% em relação ao 1T21 e 45,2% ante o 4T21. A companhia afirma que a queda se dá pela influência de efeitos extraordinários sobre o resultado de janeiro a março do ano anterior.

3R Petroleum

A 3R Petroleum registrou prejuízo líquido de R$ 335,1 milhões no primeiro trimestre de 2022 (1T22), o que representa um crescimento de 662,2% em relação ao mesmo trimestre de 2021 (1T21).

O Ebtida ajustado (lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado cresceu 150,3% no 1T22, totalizando R$ 198,5 milhões. Já a margem Ebitda (Ebitda sobre receita líquida) ajustada atingiu 52,9% no período, baixa de 6,8 p.p. frente a margem registrada em 1T21.

TIM

A TIM somou lucro líquido normalizado de R$ 419 milhões no primeiro trimestre de 2022, avanço de 51,2% em relação ao mesmo intervalo de 2021.

Segundo o resultado da Tim, o Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) normalizado atingiu R$ 2,1 bilhões no período, avanço de 5,1% na mesma base de comparação anual. A margem Ebitda oscilou 1,6 ponto porcentual para baixo, chegando a 44,9%.

Os destaques do mercado financeiro do Suno Notícias mostram os principais acontecimentos que prometem movimentar o mercado durante o dia, como a Oi que deve estar no foco dos investidores ao longo do dia.

Poliana Santos

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO