Nubank (ROXO34): BTG detalha ‘segredinho’ da fintech; entenda

Em relatório sobre o Nubank (ROXO34), especialistas do BTG Pactual reiteraram sua recomendação neutra para os papéis.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/Lead-Magnet-Dkp-1.png

O preço-alvo da casa para as ações do Nubank é de US$ 11, ao passo que os papéis negociam a cerca de US$ 10,86 na NYSE.

Em seu novo parecer, o BTG destacou que a a estratégia de crédito do Nubank é conhecida pela agilidade tecnológica, análise de dados em larga escala, gestão de riscos customizada, inovação e altos níveis de satisfação.

“Esta combinação única permite à companhia oferecer taxas atraentes aos seus mais de 90 milhões de clientes e manter um forte desempenho no crédito, com taxas de NPL melhores do que a média da indústria, mesmo em condições económicas desafiantes”, observa a casa.

Os especialistas chamam atenção para um vídeo recente da área de RI do Nubank em que executivos como o Youssef Lahrech (COO do Nubank) e Ravi Prakash (VP de Gestão de Riscos) são entrevistados por Jörg Friedemann (RI e Diretor Sênior de Inteligência de Mercado) e falam sobre a combinação única de tecnologia e serviços bancários da NU para uma estratégia de subscrição de crédito resiliente.

Nas conclusões sobre a entrevista, foi destacado que o DNA do banco inclui um forte foco tecnológico, com IA e aprendizagem automática como parte integrante das suas metodologias de subscrição de crédito.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240.jpg

“A empresa desenvolveu tecnologia proprietária, permitindo processar grandes quantidades de dados e implantar modelos de aprendizado de máquina em escala. As decisões em tempo real são tomadas a nível individual, aproveitando estes modelos avançados para personalizar produtos e preços de forma dinâmica”, diz a casa.

Nubank: ‘Não se trata apenas de tecnologia’

Além disso, o BTG chama atenção de que “não se trata apenas de tecnologia”.

“O Nubank se esforça para combinar o melhor da tecnologia e das práticas bancárias tradicionais em sua abordagem de subscrição de crédito. A empresa incorpora elementos da governança bancária tradicional, como comitês de crédito e declarações de apetite ao risco, juntamente com sua infraestrutura tecnológica avançada”, diz a casa.

“A companhia mantém uma abordagem disciplinada e paciente à gestão de crédito, concentrando-se na maximização do VPL e na resiliência às dificuldades económicas. choques. A combinação única de tecnologia, governança, processos disciplinados e centralização no cliente dá ao Nubank uma experiência distinta vantagem competitiva na indústria”, conclui.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240-2.png

Eduardo Vargas

Compartilhe sua opinião