DIVIDENDOS

Multilaser (MLAS3) dispara 16,66% em sua estreia na B3 (B3SA3)

Multilaser (MLAS3) dispara 16,66% em sua estreia na B3 (B3SA3)
Multilaser faz seu IPO em meio a onda de ofertas na Bolsa - Foto: Reprodução Site RI

A Multilaser (MLAS3) encerrou seu primeiro dia de negociações em forte alta no Ibovespa. Ao final do pregão desta quinta-feira (22), a ação da companhia estava cotada a R$ 12,95, após uma valorização de 16,66% durante a sessão.

Ainda pela manhã, as ações da Multilaser já se destacavam no pregão da Bolsa de Valores de São Paulo (B3), ao abrir com um avanço de 9,28%, negociadas a R$ 12,13, por volta das 10h2o.

Na noite de terça-feira (20) a companhia havia precificado suas ações em R$ 11,10 cada, levemente acima do piso da faixa indicativa, apresentada no prospecto preliminar arquivado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Empresa movimentou R$ 1,9 bilhão na operação

Assim, surfando a onda de IPOs, a empresa movimentou R$ 1,9 bilhão na operação e chega à B3 avaliada em mais de R$ 9 bilhões. Os coordenadores da oferta pública inicial foram o Itaú BBA, XP, Bank of America, UBS-BB e Banco Safra.

Na avaliação de Vitor Miziara, sócio e responsável pela equipe de renda variável da Criteria Investimentos, a companhia teve um bom IPO.

Miziara destaca que o papel da Multilaser veio ao mercado com um desconto de cerca de 30% a 40% em relação aos seus pares de tecnologia. Ele explica: “O preço foi negociado bem baixo, porque a oferta estava praticamente ancorada por vários fundos que negociaram um preço baixo. Foi por isso inclusive, que a oferta saiu perto do piso”.

A oferta de ações distribuiu  172.313.238 papéis ordinários e, com os recursos a Multilaser, deve investir em:

  • Liquidação ou amortização de dívidas em aberto (44,4%)
  • Reforço de caixa para crescimento e outros propósitos corporativos (40,4%)
  • Potenciais aquisições (15,2%)

Raio-X da Multilaser

A companhia, atualmente, tem enfoque na produção de eletrônicos, com um leque de mercadorias que totaliza mais de 5 mil produtos. Assim, a Multilaser se junta ao mesmo segmento de outras empresas listadas em bolsa, como a Positivo (POSI3) e a Intelbras (INTB3).

Com perfil familiar, foi fundada em 1987 com enfoque na recarga de cartuchos de tinta de impressora. Hoje a companhia chegou à marca de R$ 3,07 bilhões de receita líquida – número anualizado de 2020.

Segundo os dados divulgados pela Multilaser, o crescimento anual composto foi de 26,8% de 2018 até 2020.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) somou R$ 555 milhões, com uma margem de 18,0%, enquanto o  lucro líquido da Multilaser chegou a R$ 451 milhões.

Eduardo Vargas

Compartilhe sua opinião

Receba os destaques que irão movimentar o cenário econômico antes da abertura do mercado.

Inscreva-se