Fora do Ibovespa, Modalmais (MODL11) dispara após relatório do Itaú BBA

Fora do Ibovespa, Modalmais (MODL11) dispara após relatório do Itaú BBA
Modal Mais animou mercado com 3t21 e sobe quase 11% nos pregões - Foto: Reprodução/Instagram

Em um dia morno, com o Ibovespa recuando 0,60%, o banco Modalmais (MODL11) dispara e opera em alta de mais de 7%. As units da instituição estão na mira dos investidores após o Itaú BBA atribuir boas perspectivas para o balanço do banco no segundo trimestre.

Em relatório, o Itaú BBA disse que o Modalmais deve apresentar forte crescimento de seus ativos sob custódia no período entre abril e junho. O montante deve chegar a R$ 16 bilhões, perfazendo uma alta de 45% frente ao trimestre anterior.

Além disso, o banco de investimento também sustenta sua tese dizendo que a rentabilidade do banco digital deve continuar em ascensão, com margem líquida em 22%.

O BBA comenta que as units do banco estão “substancialmente descontadas” em comparação a seus pares. “Esse resultado forte deve trazer ânimo para investidores se engajarem mais nessa história.”

O Modalmais é o terceiro dos bancos preferidos do BBA para a próxima temporada de balanços. Acompanham o banco digital o BTG Pactual (BPAC11) e o Banco Pan (BPAN4).

No caso do primeiro, as expectativas são sustentadas no potencial aumento do lucro líquido, que deve ser de mais de 30% na comparação anual, segundo o BBA. No Pan, é esperado um forte avanço no banco digital, com a criação de três milhões de novas contas.

Por volta das 12h45, enquanto as units do Modalmais sobem cerca de 7%, para R$ 18,59, os papéis do BTG recuam 1,59%, a R$ 120,75. As ações do Pan, por sua vez, operam estáveis, com queda de 0,2%.

Modalmais fará recompra de units

O Conselho de Administração do  Modalmais aprovou, na última segunda-feira (28), um programa de recompra de units da companhia, que representam uma ação ordinária e duas ações preferenciais, para manter em tesouraria.

O Modalmais poderá adquirir até 10.400.498 ações, que representam até 10% dos papéis em circulação, e até 4,43% da totalidade das ações de sua própria emissão.

Segundo a companhia, o objetivo é maximizar a geração de valor para o acionista por meio de uma administração eficiente da estrutura de capital e garantir maior retorno financeiro,

A aquisição será feita na B3 a preços de mercado, até o dia 28 de junho de 2022. Os recursos para a recompra virão da reserva de capital do Moldamais, que somava R$ 278,73 milhões em 31 de março.

Jader Lazarini

Compartilhe sua opinião

Comece 2022 investindo nos melhores FIIS

Baixar agora!