MME cria ‘sala de situação’ para monitorar crise de combustíveis no Norte

O Ministério de Minas e Energia (MME) criou uma sala de situação que irá monitorar o abastecimento de combustíveis líquidos e de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) na região Norte, que enfrenta grave seca.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2022/03/Ebook-Investindo-para-a-Aposentadoria-1.jpg

De acordo com a pasta, em nota, o comitê tem como objetivo “garantir a segurança energética para a população” que vive na região e gerenciar ações relacionadas ao abastecimento de combustíveis, especialmente de óleo diesel e GLP.

A primeira reunião do colegiado foi realizada nesta sexta-feira, 6. Na quinta, 5, o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, afirmou que o combustível estocado no Norte do País para suprir os Estados do Acre e de Rondônia tem previsão de durar 30 dias.

“Ao longo da primeira reunião da Sala de Situação, os participantes discutiram todos os cenários e soluções possíveis para garantir que a região, sobretudo os Estados de Rondônia e Amazônia sic, tenham os estoques necessários para atravessar a estiagem”, diz a nota do MME.

“A situação do abastecimento de GLP, diesel e gasolina segue regular e de acordo com o previsto. O plano de ação proposto pela Sala de Situação deve assegurar a manutenção desses estoques”, completa a pasta.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/1420x240-Investindo-no-exterior.png

Segundo o Ministério, a necessidade de se antecipar aos efeitos da estiagem sobre o abastecimento foi diagnosticada por Silveira nesta semana, durante viagem com a comitiva liderada pelo vice-presidente Geraldo Alckmin para a capital do Amazonas realizada na última quarta (4).

No mesmo dia, o governo decidiu acionar duas termelétricas movidas a diesel para garantir a segurança no fornecimento de energia elétrica em Rondônia e no Acre.

O MME enviou ofício para os Ministérios de Portos e Aeroportos, dos Transportes, do Meio Ambiente e Mudança do Clima e para o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), para o Ministério da Justiça e Segurança Pública, do Desenvolvimento Regional, para a Marinha do Brasil, para a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e para a Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA), com o objetivo de informar a respeito da situação e solicitar providências que visam a regularidade do fornecimento de combustíveis.

Compõem a Sala de Situação, além do MME, que a coordena, a ANP, a Empresa de Pesquisa Energética (EPE), a Petrobras, a Transpetro, o Instituto Brasileiro de Petróleo e Gás (IBP), a Federação Brasilcom, o Grupo Atem, a Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis (Abicom), o Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de GLP (Sindigás), e as Distribuidoras AmazonGás e Fogás.

Com Estadão Conteúdo

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/04/1420x240-Planilha-vida-financeira-true.png

Eduardo Vargas

Compartilhe sua opinião