Marcopolo registra lucro líquido de R$ 22,3 milhões no 3T19

Após o fechamento do pregão da B3 na última segunda-feira (4), a Marcopolo (POMO3;POMO4) divulgou o seu balanço trimestral. No período de julho a setembro, a companhia reportou um lucro líquido de R$ 22,3 milhões, com queda de 63% na comparação com o mesmo período do ano passado.

No terceiro trimestre de 2018, a Marcopolo atribuiu aos acionistas um lucro de R$ 63,7 milhões. Neste ano, o resultado foi prejudicado pela queda na receita no Brasil. Além disso, as despesas operacionais e os processos trabalhistas aumentaram, além da retração de 99% no resultado de equivalência patrimonial.

Já a receita líquida recuou aproximadamente 2%, saindo de US$ 1,1 bilhão (cerca de R$ 4,41 bilhões) para US$ 1,08 bilhão (R$ 4,33 bilhões). A receita no Brasil caiu 6%, chegando a R$ 615,1 milhões, com a diminuição do volume de produtos rodoviários.

Marcopolo sofre impacto da desvalorização cambial

A companhia salientou que o resultado do terceiro trimestre do ano passado foi influenciado pela antecipação de vendas gerada pela entrada em vigor, com início em outubro de 2018, com a regra sobre a obrigatoriedade de instalação de elevadores de acessibilidade nesses modelos.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/Lead-Magnet-1420x240-2.png

As exportações subiram 3%, chegando a R$ 188,6 milhões. No entanto, a companhia ressalta que o resultado continua baixo, repetindo a tendência do trimestre anterior neste ano.

As despesas operacionais aumentaram 26,2%, para R$ 106,4 milhões. As despesas com vendas caíram 14%, chegando a R$ 55 milhões. As despesas gerais e administrativas caíram 1,4%, reportando R$ 48,6 milhões.

Saiba mais: Banco Pan registra lucro de R$ 134,6 milhões no 3t19; alta de 174% ante 2018

A linha de resultado de equivalência patrimonial saiu de R$ 26 milhões para R$ 226 mil com a coligada argentina Loma Hermosa. A operação também é consolidada com a argentina Metalpar, atribuindo uma equivalência negativa de R$ 15,8 milhões. No ano passado, o resultado foi negativo em R$ 4,8 milhões.

O ajuste de estoques e variação cambial sobre mútuos contratados em dólares impactou o resultado. A NFI Group registru uma menor contribuição, saindo de R$ 3,7 milhões, frente os R$ 21 milhões reportados no intervalo de julho-setembro do ano passado.

Por sua vez, as despesas financeiras líquidas somaram R$ 25,5 milhões no terceiro trimestre. No mesmo período de 2018, foram R$ 25,3 milhões negativos.

Confira: Itaú Unibanco registra lucro líquido de R$ 7,156 bilhões no 3º trimestre

De acordo com a empresa, o efeito mais relevante é visto em decorrência da variação cambial, somando R$ 19,4 milhões. Este é um resultado da desvalorização do real frente ao dólar sobre a carteira de pedidos.

Já o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) caiu 48%, chegando a R$ 60,2 milhões. A Margem Ebitda foi de 10,5% para 5,6%. Segundo a Marcopolo, isso é resultado de uma menor receita, menor participação de produtos rodoviários nas vendas, consolidação da controlada Metalsur e queda na contribuição da equivalência patrimonial.

Jader Lazarini

Compartilhe sua opinião

Receba atualizações diárias sobre o mercado diretamente no seu celular

WhatsApp Suno