Magazine Luiza (MGLU3): fundo compra R$ 737 milhões em ações, diz site

Uma ordem de venda de 30,3 milhões de ações do Magazine Luiza (MGLU3) foi adquirida por R$ 24,35 cada, em uma operação que totalizou cerca de R$ 737 milhões nesta segunda-feira (15) na Bolsa de Valores de São Paulo (B3).

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/1420x240-Banner-Home.png


De acordo com informações publicadas pelo “Brazil Journal”, a operação das ações do Magazine Luiza foi feita de forma direta, ou seja, quando o comprador e o vendedor são representados pela mesma corretora, conhecida como “Block Trade”. Tanto comprador quanto vendedor eram fundos internacionais clientes do Itaú Unibanco (ITUB4).

Segundo a publicação, o fundo que comprou as 30 milhões de ações do Magalu estava comprando os papéis da varejista de forma gradual e já havia investido cerca de R$ 3 bilhões até então.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Vídeo Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

O movimento, porém, pare não ter animado os agentes do mercado. Próximo das 13h30 (de Brasília), os papéis do Magazine Luiza tinham queda de 2,20%, cotados a R$ 24,04.

Magazine Luiza: preço da ação traz polarização entre analistas

Em maio a uma troca de ações entre grandes investidores, a Magazine Luiza (MGLU3) consegue uma façanha diferente em meio a tempos tão polarizados como os atuais: consegue ser quase que uma unanimidade quando o assunto é o brilhantismo da gestão da varejista e o quão robustos são seus resultados, segundo gestores do mercado de capitais brasileiro.

O grande debate, no entanto, é em relação ao preço das ações do Magazine Luiza. Enquanto as demais varejistas estão negativas neste ano, em meio a dúvidas em relação ao auxílio emergencial, os papéis do Magalu tem uma leve queda, após acumularem alta expressiva no ano passado, de 104%.

Para Henrique Esteter, analista da Guide, a varejista, neste preço, embute um constante crescimento -coisa que ela vem conseguindo entregar.

“O papel está esticado porque é a companhia que mais tem conseguido entregar resultados sólidos. Vimos mais uma vez mesmo com expectativas altas que ela sempre bate essas expectativas”, disse Esteter.

A opinião contrária fica com Marcel Zambello, analista da Necton. Segundo ele, apesar de a empresa ter entregado ótimos resultados, o mercado está pagando excessivamente por resultados positivos no futuro que, caso não ocorram, irão frustrar o papel.

“O Magazine Luiza é uma companhia excelente, mas o mercado está pagando excessivamente lá na frente para um resultado que não sabemos se vai vir”, disse.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/1420x240-Controle-de-Investimentos.png

Vinicius Pereira

Compartilhe sua opinião

Receba atualizações diárias sobre o mercado diretamente no seu celular

WhatsApp Suno