AGENDA

Lucro da Cyrela (CYRE3) cai 83,1%, para R$ 238 milhões no 3T21

Lucro da Cyrela (CYRE3) cai 83,1%, para R$ 238 milhões no 3T21
Cyrela encabeça as quedas do Ibovespa após uma semana de 15% de alta -Foto: Reprodução Facebook

O lucro líquido da Cyrela (CYRE3) somou R$ 238 milhões no terceiro trimestre deste ano, uma queda de 83,1%  em comparação ao lucro apurado um ano antes. Entre julho e setembro de 2020, a companhia apurou ganhos extraordinários pela abertura de capital das joint ventures Cury, Plano&Plano e Lavvi.

A receita líquida da Cyrela no terceiro trimestre totalizou R$ 1,288 bilhão, alta de 10,7% na mesma base de comparação, refletindo o avanço de lançamentos, vendas e obras ao longo dos últimos trimestres. Já a margem bruta cresceu 2,1 ponto porcentual, para 34,7%.

Por sua vez, o resultado financeiro no penúltimo trimestre do ano foi positivo em R$ 9 milhões, montante 63,8% menor quando comparado ao apurado no mesmo intervalo em 2020.

A Cyrela ainda aponta que a geração de caixa somou R$ 177 milhões no terceiro trimestre.

A companhia apurou um impacto positivo de R$ 51 milhões na linha de equivalência patrimonial referente à participação nas joint ventures: R$ 21 milhões da Cury, R$ 13 milhões da Plano&Plano e R$ 17 milhões da Lavvi.

Contudo, esse ganho foi compensado por uma impacto negativo de R$ 37 milhões devido a contingências judiciais não detalhadas no balanço.

A ação da Cyrela (CYRE3) encerrou o pregão de hoje em alta de 2,41%, valedno R$ 16,57, antes da divulgação do balanço.

Cyrela soma R$ 2,2 bi em VGV no terceiro trimestre, alta de 33,2%

A Cyrela  registrou R$ 2,2 bilhões em valor geral de vendas (VGV) de lançamentos, representando alta de 33,2% ante o mesmo período de 2020. A companhia lançou 12 empreendimentos entre julho e setembro.

Por outro lado, as vendas líquidas contratadas da Cyrela somaram R$ 1,366 bilhão, valor 20,2% inferior ao reportado no mesmo intervalo do ano anterior e 12,5% abaixo do segundo trimestre de 2021.

A participação da companhia nas vendas contratadas foi de 91% no período, na mesma proporção de igual trimestre de 2020.

Das vendas líquidas realizadas no segundo trimestre, R$ 195 milhões se referem à venda de estoque pronto (14%), R$ 440 milhões à venda de estoque em construção (32%) e R$ 730 milhões à venda de lançamentos (53%).

Dessa forma, a Cyrela atingiu velocidade de vendas (VSO) de lançamentos de 33,2% no período.

Com informações do Estadão Conteúdo

Laura Moutinho

Compartilhe sua opinião

Comece 2022 investindo nos melhores Fundos Imobiliários

Baixar agora!