Renner (LREN3) e Volpe se juntam à startup de IA, marketing e WhatsApp Connectly

Como plano para impulsionar suas vendas online, as Lojas Renner (LREN3) estão testando ferramentas de inovação com inteligência artificial (IA) dentro de suas marcas.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/Lead-Magnet-1420x240-2.png

O último teste foi com a norte-americana Connectly, que chegou no Brasil há cerca de um ano e conquistou 120 clientes, com o país figurando em 30% a 40% do seu faturamento. A startup que une IA, marketing e WhatsApp foi criada por Stefanos Loukakos e Yandong Liu (o primeiro diretor no Facebook) conseguiu levantar US$ 7,8 milhões (cerca de R$ 38,40 milhões na cotação de hoje) para se expandir no Brasil.

Loukakos, em entrevista ao portal de notícias NeoFeed, contou que a estratégia da Connectly foi começar a expansão em “mercados em que os serviços de mensagens são onipresentes, como na América Latina e no Brasil, onde todo mundo se comunica pelo WhatsApp“. Apesar do uso intenso do aplicativo, a startup identificou que muitos desses países não tinham empresas com as ferramentas adequadas para campanhas de marketing e criar um canal de comunicação eficiente com os clientes.

O investimento na Connectly então partiu da Volpe Capital, gestora de André Maciel, Milena Oliveira e Gregory Reider, e da RX Ventures, fundo de corporate venture capital (CVC) da Renner.

Entre outras startups que a Volpe Capital já investiu estão a Caju, Seedz e VTEX. Segundo a sócia Milena Oliveira, para o NeoFeed, “Ainda temos 60% de deploy para fazer. Tivemos bastante disciplina nos últimos anos e fizemos poucos investimentos. Achamos que seria oportuno esperar e a decisão foi acertada’, conta a sócia.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/Lead-Magnet-1420x240-1.png

Connectly: IA, Marketing e WhatsApp para Lojas Renner, Outback, e mais

Fundada em 2021, a Connectly já se expandiu para dez países, com um total de 250 clientes. Atualmente, o Brasil corresponde a 30% a 40% da receita (não informada) da startup. Para isso, as empresas clientes devem optar entre um dos três planos mensais oferecidos (de US$ 20 a US$ 299), de acordo com as conversas que querem engajar os clientes via WhatsApp.

A Connectly já realizou ao todo três rodadas de captação, Nas anteriores, a startup conseguiu levantar US$ 9 milhões de outros investidores institucionais privados.

No mercado de inovação das startups, a Connectly vem se destacando pela soluções de conversational commerce, ou seja, vendas através de chats, como no WhatsApp. Essa inteligência permite que o consumidor recebe acupons especiais, como no dia de seu aniversa´rio, ou ainda receber sugestões de produtos como os esquecidos no carrinho de compras do e-commerce.

No seu catálogo de clientes, a Connectly conta com a Renner (LREN3), Malwee, Outback, Daki, e outros nomes conhecidos no Brasil. Uma de suas rivais no país é a Omnichat, que conseguiu levantar R$ 20 milhões com investimentos da Kaszek e Honey Island Capital.

As Lojas Renner (LREN3) estão ainda nas fases de testes com a startup para várias marcas do grupo, como a YouCom, de roupas, e Camicado, de itens de decoração e para casa. Um contrato de uso efetivo das ferramentas da Connectly deverá ser assinado em breve, segundo o NeoFeed.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/04/1420x240-Planilha-vida-financeira-true.png

Camila Paim

Compartilhe sua opinião

Receba atualizações diárias sobre o mercado diretamente no seu celular

WhatsApp Suno