Marisa (AMAR3) prevê injeção de R$ 30 milhões

A Lojas Marisa (AMAR3), que recentemente conclui seu processe de reestruturação, prevê uma nova injeção de capital.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/Lead-Magnet-1420x240-2.png

Segundo declarações do CEO, João Pinheiro Nogueira Batistas, ao Pipeline, a MPagamentos, braço financeiro da Marisa, deve receber uma injeção de R$ 30 milhões.

Ainda em 2023 a financeira recebeu um aporte de mais do que o dobro dessa cifra, de R$ 82 milhões, da família Goldfarb, que controla a Marisa.

Essa injeção de capital complementa a estratégia de revisão de negócios pela qual a Mbank está passando.

Isso porque as operações do braço financeiro da empresa eram mais rentáveis e a geração de receita financeira tendeu a diminuir, justificando a necessidade de uma capitalização.

No primeiro trimestre deste ano, o MBank teve Ebitda negativo de R$ 14,4 milhões.

Segundo o CEO, as questões relativas ao caixa da empresa estão solucionadas, a princípio.

“O mercado não está com esse apetite todo para fazermos captação de recursos e estamos esperando para ver como fica o cenário coma possível queda da taxa de juros e melhora da percepção sobre a Marisa”, disse o executivo.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/Lead-Magnet-1420x240-1.png

Marisa fecha 88 lojas e prevê ‘caixa extra’ de R$ 35 milhões

Recentemente a empresa anunciou que concluiu seu processo de readequação de estrutura, na qual a empresa fechou 88 lojas da sua rede própria.

Segundo o fato relevante da Marisa, a companhia priorizou manter abertas as lojas em que foram identificadas melhorias que devem ajudar o resultado operacional da empresa.

“Para o parque atualizado de 246 unidades, que mantem a presença da companhia em todos os estados da federação, o foco estará em maximizar a produtividade e resultado operacional, com suporte do braço digital e inovações no modelo operacional”, diz a empresa, em comunicado.

A companhia gastou uma cifra de R$ 44,5 milhões para esse processo de fechamento de lojas, 16% abaixo do que foi projetado inicialmente.

Com isso, o potencial de captura de Ebitda de cerca de R$ 40 milhões em 2023, e cerca de R$ 60 milhões ao ano a partir de 2024.

Além disso, a Marisa espera uma geração extra de caixa de R$ 35 milhões ao ano.

“A execução bem-sucedida do plano de fechamento de lojas e de redução de despesas é um importante passo para o fortalecimento e sustentabilidade do negócio da Marisa”, diz a empresa.

Segundo a gestão da empresa, o foco agora será maximizar a produtividade e o resultado operacional, com suporte dos meios digitais e as inovações do modelo operacional da Marisa.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/04/1420x240-Planilha-vida-financeira-true.png

Eduardo Vargas

Compartilhe sua opinião

Receba atualizações diárias sobre o mercado diretamente no seu celular

WhatsApp Suno