KNRI11 eleva dividendos e sinaliza novas altas: ‘Otimismo com lajes corporativas’

O Kinea Renda Imobiliária, ou KNRI11, divulgou, em seu relatório gerencial de abril, que irá realizar um incremento nos seus rendimentos. O documento foi divulgado nesta segunda-feira (2).

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-1.png

Segundo a Intrag DTVM, atual gestora do FII, haverá um aumento de 4% nos dividendos do KNRI11, que serão pagos ainda no mês de maio. Cada cotista do fundo imobiliário receberá R$ 0,84 em proventos.

Segundo a gestão do FII, esse aumento nos dividendos se dá com a “boa performance da carteira de inquilinos do seu portfólio”, considerando que houve a superação dos prazos de carência de importantes locações realizadas nos últimos meses.

Desta forma, o fundo distribuirá uma cifra de R$ 20,2 milhões, dado o resultado de R$ 20,14 milhões no acumulado do último mês.

De dezembro de 2021 até março de 2022 o KNRI11 vinha pagando proventos de R$ 0,81 por cota, representando um crescimento sucessivo.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-2-1.png

Isso pois o fundo pagava R$ 0,65 por cota do KNRI11 no fim de 2020, que subiram para R$ 0,73 já em agosto do ano passado.

Segundo o relatório gerencial do KNRI11, o otimismo com os proventos e os resultados deve seguir. A gestora destacou que o mercado de lajes corporativas segue aquecido, com um movimento cada vez mais forte de retomada do trabalho presencial pelos inquilinos de seus ativos.

Dados mais recentes mostram que a carteira de ativos do KNRI11 atingiu uma população superior a 52 mil pessoas – volume que representa um crescimento de cerca de 60% em relação ao que foi registrado em dezembro do ano passado.

Não foram registradas saídas nem entradas de locatários, mantendo a taxa de vacância física em 1,97% ante 6,43% de vacância financeira. Esses números possibilitam ainda mais aumento de dividendos do KNRI11 nos próximos meses, considerando a superação das carências.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/1420x240-Planilha-controle-de-gastos.png

Desempenho do KNRI11

O preço da cota do Kinea Renda é de 134,20, em alta de 0,37% no intradia. A cotação do FII sofre uma leve correção após, no mês de março, o preço da cota disparar.

No dia 18, o Kinea Renda Imobiliária ganhou 10% em uma sessão, mostrando uma volatilidade relativamente elevada para o cenário de fundos imobiliários.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/04/1420x240-Planilha-vida-financeira-true.png

No contexto, ganharam mais aportes os FIIs de tijolo que estavam sendo negociados abaixo do valor patrimonial.

“Como todos os setores da carteira do fundo atualmente negociam com deságio, esperamos que ocorra uma valorização da cota patrimonial do Rio Bravo FoF no médio e longo prazo, conforme as cotas dos fundos investidos forem se valorizando”, disse a Rio Bravo, à época.

IFIX encerrou último pregão em queda de 0,53%

IFIX, principal Índice de Fundos Imobiliários da B3 (B3SA3), terminou a sessão da segunda (2) em queda de 0,53%, aos 2.798,16 pontos.

O desempenho do IFIX foi impulsionado por ganhos dos fundos imobiliários XPCI11 e ARCT11, que lideraram as altas do dia. Entre as perdas, as maiores foram dos FIIs RBRP11 e RBFF11. No pregão, o KNRI11 caiu 1,83%.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/Ebook-Acoes-Desktop-1.jpg

Eduardo Vargas

Compartilhe sua opinião