AGENDA

KKR e CVC Capital Partners avaliam oferta conjunta por Telecom Itália

KKR e CVC Capital Partners avaliam oferta conjunta por Telecom Itália
KKR estuda realizar oferta em conjunta com CVC pela Telecom. Foto: Pixabay

O fundo private equity KKR e a CVC Capital Partners avaliam a possibilidade de uma oferta em conjunto pela Telecom Itália, controladora da TIM (TIMS3). Segundo a agência de notícias Bloomberg, essa medida ajudaria a dividir os encargos financeiros da maior aquisição alavancada já feita na Europa.

É válido lembrar que o fundo KKR ofereceu US$ 12 bilhões para a compra da Telecom Itália. Conforme fontes disseram à agência, a CVC Capital Partners já vinha estudando uma possível aquisição da italiana há alguns meses.

A medida ainda está sendo discutido pelas gestoras e não há certeza de que elas irão fazer uma oferta em conjunta. A Vivendi, maior acionista da Telecom Italia, já descreveu que a atual proposta feita pela KKR era “baixa demais “.

O diretor-presidente da Telecom Itália, Luigi Gubitosi, pediu que o conselho da empresa tome uma decisão rápida sobre a oferta. Em carta aos membros do conselho, obtida pela Bloomberg, o diretor escreveu que está disposto a renunciar se isso ajudar a acelerar o processo de avaliação da oferta.

A oferta de compra representaria um prêmio de 45% para as ações da Telecom e incluiria a retirada dela das negociações na bolsa, fechando o capital.

O indicativo de interesse é condicionado a um período de quatro semanas de diligência nos números da empresa e ao aval de órgãos do governo italiano. A Telecom Italia está sujeita a poderes especiais do governo italiano, a fim de garantir a segurança nacional.

O fechamento da operação de compra fica condicionado a um período de “due diligence” (auditoria de um investimento para confirmar dados e registros financeiros) de quatro semanas e à aprovação do governo italiano, que tem poder de veto na compra.

TIM Brasil pode ser vendida com proposta da KKR pela Telecom

Após a proposta da KKR, o mercado avalia a possibilidade da nova acionista vender a operadora brasileira.

De acordo com o relatório do BTG Pactual (BPAC11), caso a aquisição da Telecom Itália para a KKR seja concretizada, a nova acionista irá vender a TIM Brasil. Isso porque o fundo está interessado apenas na italiana e em sua unidade de fibra. A KKR já havia comprado uma participação de 37,5% na FiberCo.

Mesmo se a aquisição não for concluída, o BTG analisa que a Telecom Italia poderá se sentir pressionada para desbloquear valor, e uma dessas maneiras seria a venda da TIM Brasil.

“Se a KKR for bem-sucedida em sua oferta esperamos que ela coloque a TIM Brasil à venda. E mesmo que a oferta da KKR não seja aprovada, a oferta potencial por si só pode colocar pressão adicional sobre a atual administração da Telecom Italia para buscas maneiras de desbloquear valor, e vender a TIM Brasil pode ser uma delas”, analisou o banco.

Poliana Santos

Compartilhe sua opinião

Comece 2022 investindo nos melhores Fundos Imobiliários

Baixar agora!