AGENDA

Johnson & Johnson (JNJB34): Vacina da Janssen eleva risco de desenvolver doença rara, diz FDA

Johnson & Johnson (JNJB34): Vacina da Janssen eleva risco de desenvolver doença rara, diz FDA
Vacina da Blau já foi aprovada pela OMS - Foto: Pixabay

A vacina contra coronavírus (Covid-19) da Janssen, braço farmacêutico da Johnson & Johnson (JNJB34), chamou a atenção da Agência de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos (FDA, na sigla em inglês), que alertou, nesta terça-feira (13), sobre um distúrbio neurológico raro associado ao imunizante.

A FDA alertou para o aumento da possibilidade de desenvolver a síndrome de Guillain-Barré, também conhecida como GBS, após a aplicação da vacina da Johnson & Johnson.

A agência apontou que de 12,5 milhões de pessoas que receberam a vacina da Janssen, 100 desenvolveram a síndrome que faz com que o sistema imunológico ataque as células nervosas, e por isso gera fraqueza muscular.

Dessas 100 pessoas, 95 precisaram ser hospitalizadas. Além disso, na maioria dessas pessoas, os sintomas da síndrome apareceram, aproximadamente, 42 dias depois que o imunizante de dose única havia sido aplicado.

Frente a isso, a FDA afirmou, em nota, que apoia “fortemente a conscientização sobre os sinais e sintomas de eventos raros para garantir que eles possam ser identificados rapidamente e tratados de forma eficaz”.

No entanto, a agência norte-americana salienta que a probabilidade de desenvolver a síndrome após ser imunizado com a vacina da Janssen é muito baixa, e assim, os benefícios do fármaco ainda são maiores do que os riscos.

Vale lembrar que o uso emergencial da vacina da J&J foi aprovada nos Estados Unidos ao final de fevereiro desse ano.

Vacina da Janssen foi a 3ª aprovada pela FDA

A vacina da Janssen foi a terceira  aprovada pela Agência de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos após o imunizante da Pfizer e da Moderna. A vacina foi testada em mais de 44 mil pessoas nos EUA, África do Sul e América Latina.

Segundo a J&J, seu imunizante possui uma eficácia de 66% em casos moderados e graves de covid-19, incluindo as novas variantes da doença. A vacina , é eficaz em interromper os estágios avançados da doença, evitando 85% das contaminações graves e 100% das hospitalizações e mortes.

“Uma dose vai mantê-lo fora do hospital, mantê-lo fora da unidade de terapia intensiva e mantê-lo fora do necrotério”, disse o assessor de vacinas da FDA, Dr. Paulo Offit.

Cotação da Johnson & Johnson

Por volta das 16h05 dessa terça-feira, o BDR da Johnson & Johnson (JNJB34) operava em queda de 0,19%, valendo R$ 58,45.

Laura Moutinho

Compartilhe sua opinião