Itaúsa (ITSA4) anuncia pagamento de JCP; confira valores por ação

Itaúsa (ITSA4) anuncia pagamento de JCP; confira valores por ação
Foto: Di

A Itaúsa (ITSA4) anunciou nesta segunda-feira (14) o pagamento aos acionistas de Juros sobre Capital Próprio (JCP). A holding informou que serão duas emissões diferentes.

Uma delas, no valor de R$ 0,15472 por ação, só será realizada para os acionistas detentores de papéis da companhia até o final do pregão do dia 23 de novembro de 2021. Terá retenção de 15% de imposto de renda na fonte, resultando em juros líquidos de R$ 0,131512 por ação.

O outro JCP do Itaúsa terá como data de corte o pregão desta segunda. A partir de amanhã (15), as ações serão negociadas sem conceder direito ao recebimento do pagamento. O valor bruto é de R$ 0,13334 por ação. Como também haverá retenção de imposto, o valor líquido passa para R$ 0,113339 por ação.

Apesar das emissões diferentes, o pagamento de ambas será efetuado no mesmo dia: 11 de março de 2022. 

As ações do Itaúsa encerraram o pregão desta segunda em baixa de 0,38%, cotadas a R$ 10,48. Mas a companhia apresenta bons resultados neste inicio de ano, e seus papéis já acumulam valorização de 16,19%.

Itaúsa teve alta de 72,9% no lucro de 2021

Itaúsa também divulgou hoje o balanço do quarto trimestre de 2021. A companhia obteve um lucro recorrente de R$ 4,185 bilhões no período, valor 53,2% superior ao registrado um ano antes. Já no total de 2021, registrou lucro líquido de R$ 12,2 bilhões. O montante é 72,9% maior do que o registrada em 2020.

O resultado positivo da holding era esperado, uma vez que a empresa de maior participação no portfólio da companhia, o Itaú Unibanco (ITUB4), já havia divulgado seu balanço com um resultado acima das expectativas. O banco lucrou R$ 26,9 bilhões em 2021, alta de 45% na comparação anual.

Além do banco, a empresa possui participações na Alpargatas (ALPA3), Dexco, Aegea, Copa Energia, NTS e XP, que também apresentaram resultados satisfatórios. “Cabe destacar que este foi o melhor ano da história da Dexco em desempenho de EBITDA e rentabilidade e, também, o maior EBITDA histórico da Alpargatas”, disse o Itaúsa em seu balanço.

Bruno Galvão

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO