Itaú (ITUB4) aprova proventos de R$ 0,13 por ação

Itaú (ITUB4) aprova proventos de R$ 0,13 por ação
Itaú (Foto: Reprodução)

O Itaú Unibanco (ITUB3; ITUB4) informou nesta quinta-feira (25) que aprovou o pagamento de proventos no valor de R$ 0,01394 por ação. A informação foi divulgada via fato relevante.

De acordo com o Itaú, do total, R$ 0,096407 refere-se ao título de dividendos e R$ 0,042993 ao juros sobre o capital próprio (JCP).

Além disso, o pagamento aos acionistas se dará no dia 12 de março de 2021, com base na posição acionária final registrada na data de hoje.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Itaú: novo CEO quer mais foco no digital e diversificar receitas

O Itaú realizou oficialmente, no dia 2 de fevereiro deste ano, a transição em seu cargo presidencial. Candido Botelho Bracher, CEO desde 2017, dará lugar a Milton Maluhy Filho, que está no banco há 19 anos.

O executivo assumiu a posição e já tem suas metas traçadas: intensificação tecnológica e diversificação das receitas do Itaú.

Em teleconferência sobre os resultados do quarto trimestre de 2020, Maluhy também ressaltou que o processo iniciado por Bracher nos últimos anos, de foco no digital e centralização nos clientes, será ampliado em seu mandato à frente do Itaú.

“Não se trata simplesmente de fazer mudanças em sistemas e processos. Significa uma mudança de mindset, de reformulação de produtos e serviços, dos modelos de negócios e formas de trabalho. Uma transformação realmente profunda”, acerca da transformação tecnológica para onde o banco deve seguir.

Com isso, o Itaú irá procurar não se acomodar e deve enfrentar a acirrada concorrência do setor bancário, não somente para se tornar mais eficiente mas também para crescer.

“A agenda de eficiência operacional segue em pauta, mas o objetivo sempre será crescer o banco. Temos de entender as oportunidades para abrir as avenidas de negócios”.

Nesse sentido, o novo CEO deu ênfase à abertura de novas linhas de operação e diversificação de receitas. “Com um cenário de juros baixos e crescimento econômico do País, o banco será mais focado no cliente. Com isso, poderemos ter espaço para crescimento da carteira, com inclusão financeira e de crédito”.

“Isso virá com uma receita de serviços no varejo, mesmo que com menores tarifas, e mais diversificação de novas linhas de receitas. Temos o foco em criar receita em banco de varejo, mercado de capitais e asset management — que detêm grande expectativa de crescimento, entre outros”, disse Maluhy.

Um dos pontos focais do guidance divulgado pelo banco na manhã desta terça-feira foi o crescimento das receitas de serviços e seguros, “em linha com a tendência de recuperação da atividade econômica”, mesmo com o impacto negativo do Pix e da cisão da participação na XP Investimentos.

“Essa performance será impulsionada pela expectativa de forte atividade em mercado de capitais e lançamentos de novos canais, produtos e serviços”, diz o Itaú.

Última cotação

As ações do Itaú fecharam o pregão em queda de 2,87%, a R$ 26,08.

 

Rafaela La Regina

Compartilhe sua opinião