Acesso Rápido

    Asset management: o que é? Entenda para que serve uma gestora de recursos

    Asset management: o que é? Entenda para que serve uma gestora de recursos

    Na hora de investir, é comum encontrar pessoas que não se sentem confiantes para começar a investir. Por conta disso, nos últimos anos vêm ganhando espaço no mercado o trabalho da asset.

    Ao realizar o gerenciamento dos ativos, a asset representa uma oportunidade tanto para quem não tem segurança para investir como para quem não dispõe de tempo suficiente para acompanhar o mercado.

    O que é asset management?

    O termo asset se refere ao serviço oferecido por instituições, bancos ou fundos de investimentos especializados em gerir o patrimônio de cotistas dessas instituições.

    Toda asset é legalmente constituída e supervisionada pela CVM (comissão de valores mobiliários).

    Como são compostas por vários profissionais que cobrem muitos produtos, as assets no mercado financeiro distribuem os recursos em diferentes tipos de ativos como:

    • Ações
    • Títulos de renda fixa
    • Imóveis e recebíveis imobiliários
    • BDRs
    • Moedas e commodities

    O objetivo de inserir vários ativos na carteira é buscar a diversificação necessária para proteger o patrimônio, aumentar a rentabilidade e evitar a volatilidade do mercado. 

    Então, toda asset, devido a sua especialização, tem o objetivo de maximizar a relação risco x retorno em seus investimentos.

    Quando um cliente contrata um serviço da gestora de ativos, na realidade ele está terceirizando a gestão do seu dinheiro.

    Esse cliente normalmente se configura sob uma das três figuras abaixo:

    1. Investidores pessoa física de alta renda;
    2. Investidores institucionais; 
    3. Setor público

    Importante lembrar ainda que a instituição funciona de forma independente, ou seja, não se liga a bancos para indicar investimentos que muitas vezes são pouco rentáveis.

    Para que serve uma asset?

    Basicamente, uma empresa asset serve para gerenciar e aumentar a riqueza financeira de seus clientes.

    Então, além de recomendar os melhores ativos para compor a carteira, uma gestora de ativos também acompanha e coordena a rentabilidade dos investimentos.

    Nesse sentido, a asset trabalha de forma contínua no monitoramento da rentabilidade dos investimentos, de modo a fazer realocações sempre que necessário para garantir a melhor rentabilidade.

    Dessa forma, ela otimiza o potencial de ganho dos investimentos ao alinhar o capital investido com as oportunidades do mercado.

    Entre as oportunidades de investimento estão financiamento do governo por meio de títulos públicos. 

    Além de financiamento do setor privado por meio de compras de ações ou títulos de renda fixa que buscam gerar retorno tanto para remunerar o gestor de ativos como para aumentar a rentabilidade da carteira do investidor.

    A gestão dos ativos vária conforme a situação e os objetivos. Nos family offices, por exemplo, a asset oferece um serviço voltado para famílias, de modo a gerenciar seu patrimônio como se fosse uma empresa.

    Nesse sentido, é possível pensar em soluções como criar uma holding familiar para facilitar o gerenciamento de ativos, realizar planejamento sucessório e tributário, entre outros.

    Além de carteiras individuais, uma asset em investimentos gerencia também fundos de hedge, fundos de pensão, fundos multimercado, FIAs e outros produtos de gestão ativa.

    Por outro lado, na gestão passiva, algumas assets atuam na criação de índices. É o caso, por exemplo, de índices proprietários que seguem alguma estratégia de ações ou títulos. 

    Como funciona uma asset?

    asset allocation

    A asset funciona de forma independente, ou seja, os serviços oferecidos por ela costumam se diferenciar do que os bancos oferecem a seus clientes. 

    Em outras palavras, a asset disponibiliza uma série de investimentos exclusivos e alinhados aos interesses e necessidades dos clientes.

    Mas a gestão de ativos vai além de sugerir ativos e inclui também tomar decisões de investimentos de forma autônoma e deliberada, sem a necessidade de consultar seu cliente.

    A estratégia de alocação dos recursos em uma asset é focada no desempenho da carteira e não somente em um ativo isolado. 

    No entanto, a construção da carteira é realizada de forma ponderada, levando em conta a realidade e o perfil financeiro do investidor. Sendo assim, não adianta, por exemplo, formar uma carteira majoritariamente constituída por ações se o investidor vai precisar dos recursos para o curto prazo.

    Isso porque as oscilações da renda variável podem provocar volatilidade que podem prejudicar os rendimentos em caso de resgates antecipados.

    Para manter uma carteira balanceada, a asset costuma usar a estratégia de asset allocation, ou seja ela coloca no portfólio um percentual em renda fixa, um em renda variável e uma proteção de carteira. 

    Dessa forma, títulos do Tesouro Direto, CDBs (Certificados de Depósitos Bancários) e LCAs/LCIs (Letras de Crédito do Agronegócio e Letras de Crédito Imobiliárias) costumam entrar na parte destinada à renda fixa. 

    Já na renda variável pode haver ações, derivativos, fundos multimercados e de ações, além de fundos imobiliários. 

    Como proteção de carteira, alguns gestores optam por dólar e ouro, que servem como “hedge” para diferentes cenários.

    Ao realizar o gerenciamento da carteira de um cliente, o gestor da asset leva em conta diversos fatores como riscos e preferências individuais.

    A partir daí, o gestor seleciona alternativas que irão atender as necessidades do cliente, incluindo questões fiscais, de liquidez e perfil pessoal.

    As taxas cobradas para a gestão de ativos variam entre as assets e até mesmo dentro de uma gestora, a depender das especificidades da carteira.

    Como é um serviço que demanda a necessidade de profissionais altamente capacitados na área de investimentos, o custo de um serviço de asset costuma ser alto.

    Então, quem acaba contratando esse tipo de serviço são os clientes de renda mais alta.

    Quais as características de uma gestora de recursos?

    A área de gestora de recursos constitui o “core da asset”, ou seja, é ela a responsável pela estruturação e implementação de grande parte das estratégias de investimento. 

    Geralmente esse setor é onde se encontra a maior parte dos profissionais da asset.

    Em assets maiores, é possível observar ainda múltiplas equipes de gestão de recursos, lideradas por diferentes gestores.

    Neste caso, um gestor de ativos de renda fixa, por exemplo, tem a responsabilidade de cuidar exclusivamente desse segmento.

    Já o gestor de renda variável se destina a desenvolver as habilidades necessárias para gerir esses tipos de ativos.

    Qual a diferença entre asset e corretora de valores?

    Em primeiro lugar, uma corretora de valores oferece um leque menor de opções de investimentos a seus clientes, normalmente seus próprios produtos apenas. Já uma asset consegue trabalhar com uma carteira diversificada de ativos de diversas instituições. 

    Outro ponto que distingue ambas é que em uma corretora de valores, os clientes escolhem como e onde alocar seus recursos, ao passo que na asset essa tarefa é realizada por uma equipe de gestão.

    Em outras palavras, a corretora não irá gerenciar os seus recursos, muito menos irá selecionar os investimentos de forma personalizada, como as Assets o fazem. 

    Além disso, elas se diferenciam também no que se refere a cobrança da prestação de serviços. A maior parte do lucro de uma corretora vem da comercialização de seus produtos. 

    Em contrapartida, a asset ganha de acordo com os investimentos dos seus clientes, podendo ocorrer por meio de uma taxa relativa ao montante investido ou através de comissões sobre os lucros.

    Por fim, para contratar um serviço de asset, o cliente precisa assinar um termo onde autoriza a gestão da empresa a realizar aportes em investimentos que acharem ser mais conveniente para o cliente.

    O que é asset management industrial?

    gestão de carteira

    A gestão de ativos industriais trata-se de otimizar a manutenção, uso do estoque e os investimentos em empresas.

    O asset management em uma indústria estuda, por exemplo, os equipamentos a serem adquiridos, os intervalos das manutenções preventivas e o momento ideal para sua substituição.

    A gestão de ativos industriais pode ser considerada, portanto, uma evolução no campo da manutenção.

    O objetivo desse campo, assim como na gestão de recursos de pessoas físicas, é maximizar os retornos com o menor custo e risco possível.

    Qual a diferença entre asset management e wealth management?

    Conforme dito anteriormente, o asset management corresponde ao serviço de gestão de ativos financeiros realizados por uma instituição. 

    Dessa forma, cabe à gestora coordenar os investimentos do cliente e tomar decisões que otimizem a rentabilidade da sua carteira.

    O Wealth Management, por sua vez, significa realizar a gestão de todo o patrimônio do cliente. Nesta circunstância, o serviço prestado é mais amplo, assegurando a administração dos bens, direitos e obrigações do cliente.

    Ele pode englobar ainda as finanças do cliente como um todo, agregando, impostos, planejamento de aposentadoria, fluxo de caixa, entre outros.

    Em geral, esse tipo de serviço costuma ser contratado por clientes de alta renda, como empresários e herdeiros de grandes patrimônios.

    Os gerentes de gestão patrimonial (aqueles que trabalham nas Wealth Management) costumam ser remunerados através de uma porcentagem dos ativos que administram mais uma taxa fixa.

    Vale destacar, também, que assim como o asset management, o Wealth Management também realiza a gestão dos ativos. 

    Qual a importância da asset management ?

    Contratar uma instituição dessa natureza pode ser uma boa decisão caso, a pessoa ou a empresa, não tenha experiência ou tempo em gerir os seus recursos.

    Além disso, a independência dessas “casas” em relação a grandes instituições financeiras ou corretoras também pode ser considerada como um ponto a favor. Isso porque muitos dos investimentos de péssima rentabilidade são oferecidos pelos entes primeiramente citados.

    No entanto, como, nesse caso, o dinheiro não será gerido pelo próprio investidor, existe sempre a chance de ocorrer a má gestão dos investimentos.

    Por conta disso, é sempre importante que o investidor procure uma asset que possua uma gestão profissional e confiável, com um bom histórico de resultados.

    Dessa forma, muitos riscos podem ser evitados, poupando o investidor de surpresas desagradáveis no futuro.

    Como escolher uma asset?

    A escolha de uma gestora de investimento deve passar por uma análise criteriosa que envolve confiar na instituição e observar seu histórico de geração de valor.

    Além disso, é importante identificar possíveis focos de má gestão, pois, afinal, é o dinheiro do investidor que está em jogo.

    Vale analisar ainda a capacidade técnica do gestor da carteira, considerando pontos como  aptidão de antecipar tendências do mercado e habilidade para capturar o potencial de ganho com as oportunidades do mercado.

    Outras dicas importantes que devem ser consideradas antes de escolher uma asset são:

    • Engajamento da equipe

    Uma boa gestora é o resultado de uma equipe dedicada e empenhada em buscar os melhores resultados para os clientes.

    Além disso, é importante conferir se os gestores possuem qualificação especializada como, por exemplo, a CFA (Chartered Financial Analyst que em português significa algo como analista financeiro certificado). 

    Outro profissional que deve fazer parte da equipe deve ser o economista especializado em ativos financeiros. Normalmente essas informações podem ser encontradas no próprio site da gestora.

    • Transparência

    No processo de escolha de uma asset, o investidor deve procurar também uma gestora transparente, de modo que ela não esteja envolvida em esquemas ilícitos. 

    A gestora deve, ainda, ter um código de conduta bem traçado e de pleno domínio pelos profissionais que nela trabalham.

    Vale pesquisar também se ela integra a ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) e outras instituições do mercado que validam sua legitimidade.

    • Histórico da gestora

    Conhecer o desempenho da asset é muito importante para dar tranquilidade ao investidor e não se meter em situações obscuras. 

    Para isso, analisar os dados quantitativos, sobretudo relacionados ao longo prazo, podem dar um norte para o investidor. Assets que não atingem um bom desempenho no longo prazo devem ser excluídas. 

    Outro ponto importante diz respeito ao montante de ativos gerenciados. Quanto mais alto o montante, mais robusta é a asset é maior é a chance da gestora ser uma empresa qualificada. 

    Considere também a rentabilidade que a instituição entrega ao investidor.

    Como trabalhar em uma asset?

    como trabalhar no mercado financeiro

    Quem deseja atuar em uma asset precisa preencher uma série de requisitos para se tornar um profissional de uma gestora de ativos.

    A verdade é que esses profissionais do mercado precisam de alto nível de preparo e boa qualificação.

    Para assumir a posição de gestor ou Asset Manager, por exemplo, é indispensável ser credenciado à CVM (Comissão de Valores Mobiliários).

    Além disso, é necessário também ser habilitado pela Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais).

    Essas certificações se fazem necessárias tendo em vista que o gestor é o profissional que realiza a gestão de ativos do seu cliente. Sendo assim, suas ações vão além de comprar ou vender ativos, buscando desenvolver a melhor estratégia para os objetivos financeiros dos clientes.

    Mas é importante lembrar que somente as certificações não bastam quando o assunto é trabalhar em uma asset.

    Isso porque o gestor de ativos deve possuir um bom domínio de assuntos relacionados a economia, investimentos e mercado financeiros. 

    Sai na frente quem tem ao menos uma graduação em cursos como economia, administração ou contábeis.

    Uma vez que o interessado preencha todas as habilitações necessárias para ingressar em uma asset, é hora de ir em busca da vaga.

    Para isso, ele pode acessar o site das instituições na seção dedicada à oferta de vagas e se candidatar diretamente.

    Outra forma de buscar oportunidades é por meio de redes sociais de relacionamentos profissionais, como o LinkedIn. 

    Além de ser uma forma de encontrar emprego em uma asset, funciona como meio para fazer um primeiro contato com profissionais do setor e até mesmo construir uma rede de relacionamento. 

    Perguntas frequentes sobre asset
    O que é uma asset?

    Uma asset é uma instituição que realiza a administração e o gerenciamento dos ativos de seus clientes. Para isso, ela escolhe as melhores opções de investimentos e cria uma carteira de investimentos exclusiva e alinhada com os objetivos de cada um.

    Qual o papel do asset manager?

    O asset manager é o gestor de investimentos. Esse profissional pode trabalhar de forma independente ou ligado a alguma asset, mas nas duas situações o seu papel é construir e gerenciar os ativos da carteira do cliente.
    Além disso, o asset manager busca sempre fazer escolhas que equilibrem a relação entre o risco e o retorno esperado pelo cliente.

    O que é a taxa de performance?

    A taxa de performance corresponde a um tipo de bônus dado ao gestor ou à sua equipe quando os resultados da carteira/fundo se apresentem melhores do que o esperado. No caso dos fundos, a taxa de performance costuma ser paga quando o fundo consegue superar seu índice de referência.

    Quais fundos podem cobrar taxa de performance?

    um índice de referência de guia. Por conta disso, é comum ver a aplicação dessa taxa em fundos de ações, câmbio e multimercado.

    O que é a área de wealth management?

    Conhecido também como gestão de patrimônio, o wealth management é a área de atuação do mercado financeiro que foca na administração de todo o patrimônio de uma pessoa ou empresa.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    1 comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *

    • Laryssa 3 de março de 2020

      Como eu encontro? As referências que eu tenho, aparentemente, não fazem esse serviço.

      Responder