IRB (IRBR3): “Investidor do setor deve pensar no longo prazo”, diz CEO

IRB (IRBR3): “Investidor do setor deve pensar no longo prazo”, diz CEO
Presidente do IRB Brasil Re (IRBR3), Antônio Cassio dos Santos, publicou uma entrevista hoje

O CEO do IRB Brasil Re (IRBR3), Antônio Cássio dos Santos, afirmou hoje que o investidor que compra ações de seguradoras e resseguradoras deve ter um horizonte de longo prazo para poder se beneficiar do investimento.

“Se você imagina que vai compar ação de seguradora ou resseguradora e vai ganhar muito dinheiro no próximo mês, isso é especulação. O investidor típico de uma seguradora investe o dinheiro e espera este resultado como se fosse uma renda vitalícia ao longo do tempo”, afirmou o CEO em vídeo publicado pela empresa.

Segundo ele, foco no longo prazo é o perfil da atividade seguradora, diferente de outras atividades, que podem ser especulativas.

“A atividade de seguros é de consistência dos índices de sinistralidade no médio longo prazo. Ou seja, um ano ruim compensa um ano bom e assim por diante.” Segundo ele, este comentário pode ser entendido como um “aviso” para os investidores.

“Quando a gente compra ação de seguradora ou resseguradora, tem que olhar a consistência dos resultados que esta empresa é capaz de gerar”, declarou o executivo.

CEO do IRB reiterou compromisso de melhorar governança

No vídeo divulgado ao mercado, Santos afirmou ainda que um dos principais objetivos da administração atual é criar consistência no nível de informação e transparência da empresa, mesmo quando os dados não forem tão favoráveis.

“Nosso momento agora é recuperar a imagem que se perdeu por razões óbvias, e mostrar que a empresa é uma companhia séria, com um baita patrimônio e uma baita reserva técnica”, declarou, se referindo aos escândalos que derrubaram as cotações. Segundo ele, é preciso olhar para o futuro e deixar o passado para trás.

Hoje, as ações do IRB caem 0,14%, enquanto o Ibovespa avança 0,70%. A queda anual do papel é de quase 80%.

O vídeo divulgado hoje foi o segundo episódio de uma série de entrevistas que o IRB está publicando com o presidente. No vídeo anterior, de 6 de novembro, Santos afirmou que no quarto trimestre a companhia deve mostrar mais a sua nova cara. No terceiro trimestre, segundo ele, o balanço ainda apresentou resquícios do processo de reformulação, “mas o passado está ficando no passado”.

Natalia Gómez

Compartilhe sua opinião