IFIX sobe novamente; HGRE11 avança, XPLG11 e BTLG11 recuam

O IFIX, principal índice de fundos imobiliários da Bolsa de Valores brasileira (B3), encerrou a sessão desta segunda-feira (16) em alta de 0,07%, aos 2.840,79 pontos, após oscilar entre 2.843,28 e 2.832,08 pontos.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/Lead-Magnet-1420x240-2.png

A cotação do IFIX registrou sua segunda alta diária consecutiva, algo que não era visto desde o final de 2022.

A maior alta do IFIX hoje foi do fundo imobiliário VILG11, que avançou 2,95%. Os fundos HSML11, HGRE11, BTAL11 e VINO11 também estiveram entre os principais destaques de alta da sessão.

No campo negativo, se destacou o FII GGRC11, com queda de 3,81%. O fundo continua em forte queda após o anúncio de que um de seus inquilinos, a Americanas (AMER3), observou inconsistências de cerca de R$ 20 bilhões em suas contas.

O GGRC11 acumula sua oitava queda consecutiva, mas esse desempenho negativo se intensificou depois do caso das Americanas.

Também se destacaram entre as quedas na sessão de hoje os FIIs XPLG11, BTLG11, RECT11 e RBFF11.

Maiores altas do IFIX

As 5 maiores altas do IFIX foram:

  • VILG11: +2,95%
  • HSML11: +2,87%
  • HGRE11: +2,66%
  • BTAL11: +2,33%
  • VINO11: +1,94%

Maiores quedas do IFIX

As 5 maiores quedas dos IFIX hoje foram:

  • GGRC11: -3,81%
  • XPLG11: -2,24%
  • BTLG11: -1,57%
  • RECT11: -1,49%
  • RBFF11: -1,48%

Resultado do BRCO11 cai 19% em dezembro

O fundo imobiliário BRCO11 reportou um lucro de caixa de R$ 8,896 milhões em dezembro, quantia 19% menor que o registrado no mês de novembro.

Desse valor, R$ 9,606 milhões foram distribuídos pelo FII BRCO11 na forma de dividendos, o que representa 108,0% do resultado mensal.

O fundo BRCO11 tem propriedades com 446 mil m² de área bruta locável (ABL) e potencial para expansão da ABL em 6%.

O portfólio do fundo encontra-se com uma receita anual estabilizada de mais de R$ 126 milhões, sendo 25% provenientes de propriedades localizadas na cidade de São Paulo e com 12% de vacância física nos empreendimentos.

Os contratos de locação possuem prazo médio remanescente de 5,3 anos e 35% são atípicos.

Cerca de 92% dos inquilinos são classificados como grau de investimento (escala global), AAA (br) ou AA (br) pelas agências de rating e as especificações técnicas de 10 das 11 propriedades são de classificação A+.

Além disso, o fundo imobiliário BRCO11 possui gestão ativa com foco exclusivamente no segmento logístico.

Cotação do IFIX nesta sexta (13)

O IFIX encerrou a sessão desta sexta-feira (13) em alta de 0,19%, aos 2.838,74 pontos.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/Lead-Magnet-1420x240-1.png

Redação Suno Notícias

Compartilhe sua opinião

Receba atualizações diárias sobre o mercado diretamente no seu celular

WhatsApp Suno