Ibovespa salta 1,61% aos 131 mil pontos; GPA (PCAR3) dispara 12%, Vale (VALE3) sobe e dólar tem forte queda

O Ibovespa encerrou a sessão desta terça-feira (27) com uma valorização de 1,61%, aos 131.689,37 pontos. A máxima do dia foi de 131.696,37 pontos, enquanto a mínima registrada fora de 129.612,94 pontos. Já o volume de negociação diária foi de R$ 22,1 bilhões.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240-Banner-Home-1.png

Além do Ibovespa hoje, veja como foi o dia para as principais Bolsas de Valores de Nova York:

  • Dow Jones: -0,25%, aos 38.972,41 pontos
  • S&P 500: +0,17%, aos 5.078,18 pontos
  • Nasdaq: +0,37%, aos 16.035,30 pontos

O Ibovespa hoje ganhou tração e se descolou do mercado em NY, como destaca Alexandro Nishimura, economista e sócio da Nomos.

“Os ganhos foram generalizados, puxados pelo driver macro com o IPCA-15 abaixo do esperado, que fortalece a perspectiva de continuidade da queda dos juros, aliado por notícias corporativas isoladas que impulsionaram ações como Pão de Açúcar e BRF”, destacou Nishimura.

As ações de companhias de varejo se beneficiaram do alívio da curva de juros, depois que o IPCA-15 de fevereiro avançou 0,78%. O número foi inferior à mediana projetada por analistas, permitindo uma expectativa de permanência do ciclo de queda da Selic.

As ações do Grupo Pão de Açúcar (PCAR3) também subiram, após o tribunal de Paris aprovar um novo plano de reestruturação de seu investidor controlador, que é o Casino Guichard-Perrachon.

Nishimura também destaca que as ações da Vale (VALE3) e das empresas siderúrgicas acompanharam a correção técnica do minério de ferro na Bolsa de Valores de Cingapura, influenciada pelas expectativas para uma recuperação da demanda na China e também por uma possível tributação de exportação em relação ao minério de ferro indiano de qualidade mais baixa.

A Vale fechou em alta de 2,63% a R$ 67,48, enquanto a Petrobras ficou no negativo: Petrobras ON (PETR3) caiu 0,25% a R$ 43,97 e Petrobras PN (PETR4) recuou 0,14% a R$ 42,63.

Maiores altas do Ibovespa

  • Pão de Açúcar (PCAR3): +12,57%
  • BRF (BRFS3): +8,14%
  • Dexco (DXCO3): +7,65%
  • Petz (PETZ3): +7,25%
  • Azul (AZUL4): +7,16%

Maiores quedas do Ibovespa

  • BTG Pactual (BPAC11): -1,06%
  • Prio (PRIO3): -1,00%
  • Totvs (TOTS3): -0,83%
  • Sabesp (SBSP3): -0,77%
  • Cielo (CIEL3): -0,55%

Considerando as ações que não fazem parte do Ibovespa, os papéis da Light (LIGT3) continuaram em queda frente às incertezas sobre o plano de recuperação judicial, que foi criticado por credores.

Já o dólar à vista encerrou a sessão em forte queda de 0,98%, a R$ 4,9334.

“No mercado de câmbio, o real se valorizou alinhado aos pares emergentes, enquanto o índice da moeda (DXY) operou de lado, sustentado pelo movimento de risk on que pode reverter o fluxo anterior de saída dos estrangeiros. A continuidade do movimento, porém, pode sofrer influência da agenda norte-americana, principalmente com o PCE na quinta-feira, que tem potencial de ajustar as expectativas de início dos cortes dos juros, hoje posicionada para junho”, conclui Nishimura.

Último fechamento do Ibovespa

O Ibovespa encerrou a sessão de ontem (26) em alta de 0,15%, aos 129.609 pontos.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240_TEXTO_CTA_A_V10.jpg

João Vitor Jacintho

Compartilhe sua opinião