Ibovespa recua 1,26% pressionado por bancos; Itaú (ITUB4) afunda 4%

Ibovespa recua 1,26% pressionado por bancos; Itaú (ITUB4) afunda 4%
Ibovespa. Foto: Pixabay.

O Ibovespa hoje fechou em queda de 1,26%, a 117.712,00 pontos, pressionado especialmente pelo setor bancário, o qual afundou depois dos resultados trimestrais do Itaú Unibanco (ITUB4).

Nem mesmo uma alta de 1,5% da Vale (VALE3) conseguiu segurar o Ibovespa no campo positivo. O principal índice da Bolsa brasileira encolheu com as perdas de blue chips do setor financeiro após a repercussão negativa dos números do primeiro trimestre do Itaú.

De acordo com a XP Investimentos, apesar dos resultados fortes, “qualidade dos ganhos decepcionou”. Segundo os analistas da corretora, o Itaú divulgou diversos itens não sustentáveis, enquanto áreas relevantes apresentaram desempenho abaixo do esperado.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

O banco caiu 4,27% no pregão desta terça-feira, levando consigo Banco do Brasil (BBAS3), que perdeu cerca de 1,28%%; Bradesco (BBDC4), -3,03%; e Santander Brasil (SANB11),-2,72%.

Enquanto isso, os investidores monitoraram o sentimento do mercado no primeiro dia da reunião do Comitê de Políticas Monetárias (Copom). A expectativa é de uma nova elevação da taxa básica de juros (Selic).

“O Banco Central não consegue mais segurar os juros em patamares baixos e iniciou o ciclo de alta nos juros muito em função das pressões inflacionárias e deterioração da inflação”, avaliou Rossano Oltramari, sócio e estrategista da 051 Capital.

“Um dos principais componentes que impacta os juros é o ciclo de alta das commodities, como soja, milho, trigo e carne, que estão subindo fortemente no mundo todo, Tivemos uma desvalorização cambial muito forte no último ano, o que traz pressão inflacionária grande, principalmente em relação a componentes importados”, explicou.

Destaques corporativos

A PetroRio (PRIO3) reportou ontem um prejuízo líquido de R$ 46 milhões no primeiro trimestre de 2021, revertendo o lucro de R$ 12 milhões registrados no primeiro trimestre de 2020. Segundo a companhia, o déficit se deu, principalmente, por conta do efeito da variação cambial, que atuou sobre suas provisões e sua dívida. As ações ordinárias da petroleira lideraram as altas do Ibovespa hoje, com um salto de 3,7%.

Já a Alpargatas (ALPA4), dona da marca Havaianas, apresentou um lucro líquido consolidado de R$ 140,2 milhões no primeiro trimestre de 2021. Esse valor representa avanço de 73,6% na comparação com o mesmo período no ano passado, quando havia registrado lucro de R$ 80,8 milhões.

Última cotação do Ibovespa

De forma distinta ao Ibovespa hoje, o índice acionário encerrou as negociações na última segunda com uma alta de 0,27%, a 119.209,48.

Arthur Guimarães

Compartilhe sua opinião