DIVIDENDOS

Ibovespa: confira as 5 maiores altas de julho, como JBS (JBSS3) e Hering (HGTX3)

Ibovespa: confira as 5 maiores altas de julho, como JBS (JBSS3) e Hering (HGTX3)
Ibovespa. Foto: Pexels

Julho foi um mês difícil para o principal índice de ações da B3. O Ibovespa encerrou o mês com uma variação acumulada negativa de 3,94%, aos 121.800 pontos, com  alta volatilidade no período.

Em diversos momentos o Ibovespa seguiu a tendência de queda dos mercados internacionais. Bolsas de valores dos Estados Unidos, da Europa e da Ásia sentiram fortemente os efeitos da aversão ao risco pelo avanço da variante Delta.

A preocupação dos investidores é de que a recuperação econômica mundial seja mais demorada do que se previa, mesmo com os percentuais de vacinação aumentando em diversos países.

O cenário interno de tensão política também não ajudou a estabilizar a cotação do Ibovespa. Houve mudanças nos ministérios do governo federal, novas denúncias sobre o enfrentamento da pandemia no país, além de especulações sobre a reforma tributária.

Mas nem só de quedas vive a movimentação do Ibovespa. E este texto é sobre as altas, então vamos a elas.

A temporada de balanços começou e diversas empresas apresentaram resultados positivos no segundo trimestre de 2021. Houve também aquelas que se destacaram por aquisições e motivos externos. Confira as cinco ações do Ibovespa que valorizaram no mês de julho.

Veja as ações do Ibovespa que mais subiram no mês passado:

1º – JBS lidera o ranking de ações mais valorizadas do Ibovespa

A JBS (JBSS3) subiu com o surto de peste suína na China e o pé de meia que a empresa fez trazendo grãos da Argentina. No primeiro caso, O Ministério da Agricultura da China informou que estava com dificuldades para controlar a transmissão da doença entre os porcos.

No dia, não só a JBS como outros frigoríficos valorizaram com a notícias. Mas a dona da Seara continuou a se valorizar após importar 30 navios com milho da Argentina para se prevenir da quebra de safra no Brasil em vista dos fenômenos climáticos.

No dia 30 de julho, os papéis da JBS no Ibovespa eram negociados a R$ 32,05 e no dia 30 de junho estavam cotados a R$ 29,10. Em um mês houve valorização de 10,14%.

2º Hering

A Cia Hering (HGTX3) teve uma valorização de 8,74% % no mês de julho. A cotação do papel passou de R$ 34,21 no dia 30 de junho para R$ 37,20 em 30 de julho.

Logo no começo do mês o Cade aprovou a compra da Hering pelo grupo SOMA (SOMA3), dono das marcas Farm e Animale. Os investidores gostaram da notícia, tanto que no dia confirmação os papéis subiram 2,92%.

Em seguida, o grupo SOMA comunicou que faria um follow-on para levantar parte do valor de compra da Hering. Com o papel precificado em R$ 19,20, a empresa movimentou R$ 883,4 milhões.

A negociação entre o grupo e a Hering envolveu ações, mas também um pagamento em dinheiro de R$ 1,5 bilhão. No total, o valor do negócio chegou a R$ 5 bilhões.

3º Rumo

A Rumo foi a terceira empresa com maior alta do Ibovespa. Neste mês, o banco Goldman Sachs reiterou a expectativa de uma aceleração no crescimento do Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da Rumo, dados os preços de diesel mais elevados e os maiores volumes de exportação de grãos.

O Goldman Sachs manteve a recomendação de compra para Rumo, com preço-alvo de R$ 23,50. A classificação está alicerceada na projeção de espaço para um crescimento sólido nos próximos anos e no prêmio mais elevado ante a taxa livre de risco.

As ações da empresa passaram de R$ 19,15 para R$ 20,66 no mês, alta de 7,89%.

4º Usiminas

O quarto lugar das altas do Ibovespa ficou com a Usiminas (USIM5). O que puxou a siderúrgica foi a expectativa e a divulgação do seu balanço trimestral. A empresa teve lucro e receitas recordes para o período.

As vendas de aço entre abril, maio e junho tiveram o melhor volume desde o terceiro trimestre de 2014. Veja mais detalhes aqui.

Além disso, os preços do minério de ferro estão em patamares elevados neste ano e alavancam as empresas que trabalham com a commodity, rendendo bons resultados operacionais e na bolsa de valores, consequentemente.

A valorização dos papéis USIM5 foi de 7,70% em julho. Começou o mês em R$ 19,10 e terminou em R$ 20,57.

5º Cosan

A Cosan também figura entre as maiores altas do Ibovespa em julho, em meio a expectativas sobre a abertura de capital da Raízen (RAIZ4), que é controlada pela Cosan e pela Shell (RDSA34). Segundo especialistas, é natural que ocorra uma valorização das controladoras da Raízen no curto prazo. Porém, eles alertam que isso não significa uma alta sustentável no longo prazo.

“Dependendo da popularidade da estreia, a Cosan pode sentir os reflexos desse IPO na forma de valorização. Mas o investidor deve ficar de olho, porque pode ser especulação momentânea”, alerta Igor Tello, analista da Rio e Gestão.

O IPO da Raízen deve ser o maior da temporada, com captação de R$ 7 bilhões, e os investidores têm até amanhã (2) para aproveitar o período de reservas.

Investir em ações do Ibovespa

O SUNO Notícias salienta que esta matéria não é uma recomendação de investimento.

Antes de qualquer investimento em ações é importante ressaltar que quitar as dívidas deve sempre ser a prioridade. Os analistas da SUNO Research sempre salientam que é necessário antes poupar dinheiro para depois investir no Ibovespa, e nunca se endividar para investir ou investir endividado.

Monique Lima

Compartilhe sua opinião

Receba os destaques que irão movimentar o cenário econômico antes da abertura do mercado.

Inscreva-se