Grana na conta

Ibovespa: com Itaú (ITUB4) e B3 (B3SA3), BTG escolhe as 10 ações preferidas para março

O BTG Pactual divulgou nesta sexta-feira (1º) um relatório selecionando as 10 principais ações do Ibovespa para o mês de março. Na carteira para este mês entraram a Raízen (RAIZ4), Lojas Renner (LREN3), Itaú (ITUB4), B3 (B3SA3) e Embraer (EMBR3).

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240-Banner-Home-1.png

A ações que fizeram parte das recomendações no mês de fevereiro e, agora, saem do portfólio foram Vale (VALE3), Cosan (CSAN3), Nubank (ROXO34), Vivara (VIVA3) e Banco do Brasil (BBAS3)

Permaneceram na carteira Equatorial (EQTL3), Localiza (RENT3), Cyrela (CYRE3), Mercado Livre (MELI34) e Petrobras (PETR4)

O BTG continua otimista quanto ao desempenho das ações brasileiras no restante do ano. “Na nossa opinião, a combinação da queda das taxas de juros nos EUA e no Brasil e o valuation relativamente barato podem preparar o espaço para que as ações brasileiras tenham um desempenho superior em 2024.”

No mês, o banco decidiu aumentar a exposição para setores mais domésticos e cíclicos. O Itaú retorna à lista de preferência. A volta do principal banco incumbente do Brasil é justificada pelas perspectivas de lucros anuais promissoras. Os modelos do BTG projetam crescimento de 12% em 2024, embora o valuation esteja elevado. 

A B3 também retorna à carteira. Apesar de registrar volumes e resultados operacionais fracos, os analistas acreditam que os fluxos cresceram ao longo do ano. Sobre a Raízen, o BTG explica que a companhia pode se beneficiar dos aumentos do etanol, além de ser uma oportunidade de exposição no setor de distribuição de combustíveis. 

No setor de varejo, a estratégia está sendo adicionar a Lojas Renner. A expectativa é de que os resultados da Renner no 4T23 melhorem gradualmente ao longo do ano, impulsionados pela redução das taxas de juros e pela melhora nas condições de crédito. Além disso, as ações da empresa estão sendo negociadas a uma valuation relativamente atrativa, com um índice P/L de 13x em 2024E e 10x em 2025.

Para a Embraer, os analistas elencam uma série de oportunidades, incluindo seu guidance para 2024 (a ser anunciado em março), uma campanha comercial promissora no setor de Defesa, uma posição sólida no segmento comercial (com forte demanda por aeronaves menores, como o E2), um momento favorável na aviação executiva, um potencial programa governamental para impulsionar as exportações e a arbitragem em curso com a Boeing (BOEI34).

As ações da empresa estão sendo negociadas a um múltiplo EV/EBITDA de 8x para 2024E, o que representa um desconto em relação aos seus pares globais negociados em dois dígitos.

Ibovespa: veja a carteira de ações recomendada do BTG 

  • Petrobras (PETR4): 15%
  • Mercado Livre (MELI34):10% 
  • Itaú (ITUB4): 10% 
  • B3 (B3SA3): 10% 
  • Localiza (RENT3): 10% 
  • Equatorial (EQTL3): 10% 
  • Raízen (RAIZ4): 10% 
  • Embraer (EMBR3): 5% 
  • Lojas Renner (LREN3): 10% 
  • Cyrela (CYRE3): 10%

Em fevereiro, o desempenho da carteira recomendada de ações do BTG foi de 1,9%, desempenho acima do Ibovespa (1,0%) e IBrX-50 (0,9%). 

BTG vê ações baratas e Brasil como player-chave em cenário global

Em relatório sobre o Brasil e o mercado acionário, o BTG Pactual afirma que o país está posicionado como um beneficiário de longo prazo do novo cenário global, sendo um player-chave na agenda de sustentabilidade, um dos temas internacionais mais importantes do momento. O banco também traçou um perfil das ações do Ibovespa, as quais menciona que estão baratas.

Atualmente, as ações brasileiras estão sendo negociadas a 10,0x o múltiplo preço por lucro (P/L), excluindo Vale (VALE3) e Petrobras (PETR4). Quando se inclui as blue-chips o múltiplo fica apenas 8x. 

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240_TEXTO_CTA_A_V10.jpg

Portanto, um preço relativamente baixo em comparação com os lucros que se espera que as empresas gerem nos próximos 12 meses.

De acordo com analistas, o prêmio para manter ações no Brasil está maior do que o normal. “O prêmio para manter ações (medido como inverso do P/L menos as taxas reais de 10 anos) está em 4,3%, um desvio padrão acima de sua média histórica”, cita o BTG. 

Além disso, quando comparado às avaliações e retornos das ações locais com outros mercados internacionais, o Brasil se destaca. 

“O retorno consolidado das ações brasileiras de 18,8% é bom e comparável a outros mercados emergentes e globais. O ROE (Retorno Sobre o Patrimônio) é menor do que na Índia (19,3%) e nos EUA (24,8%), mas as avaliações são muito mais baixas. As ações brasileiras estão sendo negociadas a 8x P/L estimado para os próximos 12 meses, em comparação com 21,4x para a Índia e 19,6x para os EUA”, explicam os analistas. 

O BTG vê o Brasil sendo negociado a 10x P/L estimado para os próximos 12 meses e entregando um ROE de 14,3% em 2024. 

Após queda do Ibovespa em janeiro, apetite por risco diminuiu

O Ibovespa fechou o mês de janeiro com queda de 4,79%, impactado pela forte saída de capital estrangeiro. Após esse cenário, o apetite por risco teve uma leve diminuição, aponta a XP Investimentos.

Segundo dados da XP, houve uma diminuição de 9 pontos percentuais (de 65% para 56%) nos assessores que indicaram que os clientes planejavam aumentar a exposição em renda variável. Aqueles que querem diminuir a exposição aumentou de 6% para 9%. 

Apesar do sentimento pior, a pesquisa mostra que o interesse em ativos de maior risco continua crescendo. A classe de ativos preferidos continua sendo os fundos imobiliários (69%), enquanto a renda fixa (65%) permanece em segundo lugar, seguida por ações (63%). 

Para a XP, a performance do mercado brasileiro inferior aos mercados globais levou a uma redução de apetite de risco pelos investidores. Dessa forma, o sentimento em relação à bolsa de valores piorou. 

Em fevereiro, cerca de 40% dos assessores indicaram que o Ibovespa deve encerrar 2024 entre 130 mil e 140 mil pontos. Os assessores que indicavam um patamar superior a 140 mil diminuíram de 56% para 38%. 

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/04/1420x240-Planilha-vida-financeira-true.png

Vinícius Alves

Compartilhe sua opinião