Ibovespa: Iguatemi (IGTA3) e CCR (CCRO3) lideram altas na semana

Ibovespa: Iguatemi (IGTA3) e CCR (CCRO3) lideram altas na semana
Shoppings. Foto: Pixabay

Na semana encerrada ontem (07), o comportamento das ações do Ibovespa foi influenciado pela divulgação de resultados trimestrais de várias companhias, como é o caso da Iguatemi (IGTA3) e do Assaí (ASAI3), que ficaram entre as maiores altas da semana.

Além disso, notícias positivas envolvendo a CCR (CCRO3) e a Embraer (EMBR3) colocaram estes papéis em uma trajetória positiva, junto com a BRMalls (BRML3).

Confira abaixo as cinco ações que mais subiram do Ibovespa, que subiu 2,7% na semana e chegou a bater os 122 mil pontos.

  • Iguatemi: alta de 15,87%
  • CCR: alta de 11,71%
  • BRMalls: alta de 11,45%
  • Embraer: alta de 10,32
  • Assaí: alta de 9,99%

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Vídeo Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

1. Iguatemi lidera altas do Ibovespa

As ações da Iguatemi ficaram no topo das valorizações do Ibovespa, impulsionadas pelo resultado divulgado na terça-feira. Na semana, o papel subiu 15,87% e fechou a sexta-feira cotado a R$ 42,64.

A empresa reportou um lucro líquido de R$ 39,8 milhões no primeiro trimestre de 2021, o que representa uma alta de 219,9% ante o mesmo período do ano passado.

Por sua vez, o Ebitda (Lucros Antes de Juros, Impostos, Depreciação e Amortização) atingiu R$ 101,4 milhões nos três primeiros meses do ano , uma queda de 1,4% contra o mesmo período de 2020, com margem EBITDA de 59,9%.

A receita líquida somou R$169,4 milhões no primeiro trimestre de 2021, o que representa 8,0% a mais que os mesmos meses do ano passado. Além do resultado, as perspectivas de reabertura da economia e os dados positivos de vendas no varejo divulgados na semana ajudam a sustentar o papel.

LEIA MAIS

2. CCR

Outro destaque do Ibovespa da semana foi a CCR, que subiu 11,71% na semana, fechando a R$ 13,45. O rali do papel ocorreu nesta sexta-feira, quando foi noticiado o interesse da Andrade Gutierrez de vender sua participação na companhia.

Na manhã de ontem, a empresa confirmou a informação, fazendo o papel disparar. Segundo a empresa, o conselho de administração recebeu a carta Andrade Gutierrez sobre a intenção de vender sua participação de 14,86% do capital social da companhia.

A Andrade Gutierrez, que no atual momento se encontra endividada e inadimplente, decidiu vender a totalidade de sua participação em uma das maiores concessionárias de infraestrutura do Brasil.

De acordo com a carta enviada à CCR, a empreiteira recebeu uma oferta da IG4 Capital Investimentos de pagamento à vista de R$ 15,44 por ação, o que corresponde ao total de R$ 4,6 bilhões. A empreiteira detém 300 milhões de ações ordinárias da companhia.

A CCR é dona de 13 concessões rodoviárias, cinco aeroportos e seis de mobilidade urbana.

LEIA MAIS

3. BRMalls

A BRMalls ficou entre os destaques de valorização da semana, depois de ter anunciado em abril a retomada de atividades em mais de 90% da área de seus shoppings. A ação da empresa avançou 11,45%, a R$ 10,61.

Assim como a Iguatemi, a BRMalls é beneficiada por um maior otimismo do mercado sobre as perspectivas de reabertura da economia, com o avanço da vacinação, e com os dados positivos de vendas no varejo divulgados na semana.

 

   

4. Embraer

A Embraer ficou entre as maiores altas do Ibovespa na semana, depois de ter anunciado que a divisão agrícola atingiu a marca de 37 aviões vendidos até o final de abril, uma alta de 48% em relação às 25 aeronaves comercializadas em todo o ano de 2020. O movimento segue uma tendência vista no agronegócio.

Cerca de 90% das aeronaves encomendadas têm as entregas previstas para o segundo semestre deste ano. A ação da empresa subiu 10,32% na semana, cotada a R$ 16,99.

5. Assaí também se destacou no Ibovespa

Outro destaque da semana foi o Assaí, que animou o mercado ao apresentar um lucro de R$ 240 milhões no primeiro trimestre de 2021, um montante 112,4% superior ao registrado no mesmo período do ano anterior. A ação da empresa fechou a semana em alta de 9,99%, a R$ 88,97.

Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado do Assaí no período foi de R$ 641 milhões, com crescimento de 27,2%.

No trimestre, as vendas totais atingiram R$ 10,4 bilhões, com crescimento de 21,1%, refletindo a expansão orgânica e o avanço das vendas ‘mesmas lojas’ (SSS, na sigla em inglês), as quais tiveram uma evolução de 11,4% no primeiro trimestre deste ano, colocando a empresa entre os destaques do Ibovespa na semana.

Natalia Gómez

Compartilhe sua opinião