Semana do ESG

Ibovespa opera em queda, com temor pelo risco fiscal; Fleury (FLRY3) e Vale (VALE3) caem

Ibovespa opera em queda, com temor pelo risco fiscal; Fleury (FLRY3) e Vale (VALE3) caem
Ibovespa hoje - Foto: Pixabay; recompra de ações

O Ibovespa opera em queda de 0,66% nesta sexta-feira (1º), aos 97.928 pontos, por volta das 13h, em meio a preocupações dos agentes do mercado financeiro quanto ao ritmo de crescimento da atividade econômica pelo mundo. No Brasil, os investidores acompanham temores pelo risco fiscal, um dia após a aprovação da PEC dos benefícios sociais no Senado Federal – que prevê mais de R$ 41 bi em custos fora do teto de gastos.

A movimentação do Ibovespa está em tendência contrária ao mercado europeu. As bolsas por lá operam majoritariamente em alta. Já nos EUA, o mercado de ações brasileiro segue em linha com S&P 500, que está caindo 0,27%, enquanto Nasdaq tem baixa de 0,13%.

A cotação do Ibovespa tem como destaques negativos a queda de 4,62% da Sul América (SULA11) e a desvalorização de 4,60% da Fleury (FLRY3). A Vale (VALE3) também opera em queda hoje, com uma desvalorização de 3,34%.

Nas altas, chama atenção a BRF (BRFS3), que sobe 4,86%, assim como a valorização de 3,06% da Marfrig (MRFG3). A Embraer (EMBR3) também sobe na sessão de hoje, com crescimento de 0,96%. As aéreas Gol (GOLL4) e Azul (AZUL4) apresentam valorização de, respectivamente, 0,44% e 0,32%. A MRV (MRVE3) lidera ganhos, com 5,25%.

Notícias que movimentam o Ibovespa hoje

  • Marfrig divulga recompra de US$ 70 milhões em notas sênior
  • Embraer e Toyota firmam acordo voltado a ganhos de eficiência em seu sistema produtivo
  • MRV (MRVE3) conclui venda de dois empreendimentos nos Estados Unidos

Marfrig divulga recompra de US$ 70 milhões em notas sênior

Um dos temas que mexem com o Ibovespa hoje é a Marfrig (MRFG3), que nesta quinta-feira (30) divulgou ao mercado que realizou a recompra de uma parcela equivalente a US$ 70 milhões do principal das notas sênior em circulação.  A remuneração envolvida é de 3,950% ao ano e o vencimento as notas vai acontecer apenas no ano de 2031, que foram emitidas no dia 14 de janeiro de 2021 pela MARB BondCo PLC.

A Administração da companhia disse ainda que a recompra e o cancelamento posterior dos US$ 70 milhões em bonds da empresa “reforçam seu compromisso com a disciplina financeira, e fazem parte da estratégia de melhor alocação de capital, de redução do endividamento e do custo financeiro da Marfrig”.

Embraer e Toyota firmam acordo voltado a ganhos de eficiência em seu sistema produtivo

Outro assunto que impacta no valor do Ibovespa hoje é a Embraer, que anunciou nesta sexta-feira (1),  a assinatura de um novo acordo com a Toyota do Brasil. Com isso, o objetivo é aplicar os fundamentos e conceitos do Sistema Toyota de Produção nas operações industriais da companhia. O intuito é que se tenha a minimização de desperdícios, assim como ganhar eficiência operacional.

A EMBR3 explica que durante a primeira fase do trabalho, a equipe de especialistas do Sistema Toyota de Produção vai passar a fazer parte  da rotina da Embraer, para que assim, se possa avaliar e trazer sugestões de melhorias na área de manufatura da principal fábrica da empresa, que é a Unidade Ozires Silva, que fica em São José dos Campos, São Paulo.

O presidente e CEO da Embraer, Francisco Gomes Neto, apontou que “trazer a Toyota para a realização desse trabalho reforça o compromisso da Embraer na busca constante pela excelência empresarial e pelo crescimento sustentável”.

MRV conclui venda de dois empreendimentos nos Estados Unidos, com recebimento líquido de US$ 121,7 milhões

O Ibovespa também é impactado pela MRV (MRVE3), que comunicou aos seus acionistas e ao mercado em geral que no dia 30 de junho de 2022 concluiu a venda conjunta dos empreendimentos Village at Tradition e Harbor Grove, que se localizam na Flórida, Estados Unidos. O valor geral de venda foi de US$ 195 milhões, que corresponde a um recebimento líquido de US$ 121,7 milhões.

A empresa destaca que o lucro bruto foi de US$ 71,6 milhões, corresponde a um Cap Rate de 4,2%, assim como um Yield On Cost de 6,7%. O valor de venda de R$ 195 milhões é composto por um custo de empreendimento de cerca de R$ 123,4 milhões. Do mesmo modo, se tem uma margem bruta de 37%.

Nesta quinta-feira (1), a MRV informou ao mercado que ainda ontem (30), ocorreu a liquidação das operações de venda da carteira pró-soluto, conforme já foi aprovado pelo conselho de administração em reunião. O valor total das ofertas corresponde a R$ 396,28 milhões. Com os descontos de despesas e constituição dos fundos de reserva e de despesa, a empresa recebeu cerca de R$ 349,43 milhões.

Maiores altas do Ibovespa

Por volta das 13h, as 5 maiores altas do Ibovespa eram:

  • MRVE3: +5,25%
  • CIEL3: +3,47%
  • CPFE3: 3,40%
  • MRFG3: +3,06%
  • BRFS3: +2,85%
  • BEEF3: +2,84%

Maiores baixas do Ibovespa

Por volta das 11h16, as maiores quedas do Ibovespa eram:

  • SULA11: -3,89%
  • FLRY3: -3,80%
  • RDOR3: -3,76%
  • AMER3: -2,61%
  • USIM5: -2,43%

Última cotação do Ibovespa

O Ibovespa terminou a sessão desta quinta-feira (30) em queda de 1,08%, aos 98.542 pontos, encerrando o mês de junho com a maior queda mensal desde março de 2020, com uma desvalorização de 11,50%.

João Vitor Jacintho

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO