Proventos bilionários

Ibovespa recua 0,35%, aos 98,6 mil pontos; Petrobras (PETR4) sobe 2,14%

Ibovespa hoje fechou a segunda-feira (4) em queda de 0,35% aos 98.608,76 pontos, após oscilar entre 98.264,28 e 99.353,06 pontos.  No mês, o Ibovespa ainda acumula pequeno ganho de 0,07%, cedendo 5,93% no ano. O volume financeiro do dia foi de apenas R$ 11,5 bilhões, sem a referência de Nova York no feriado de 4 de julho.

No exterior, os principais índices acionários da Europa subiram na maioria, em sessão também marcada por liquidez reduzida devido ao feriado da Independência nos Estados Unidos. Ainda assim, os mercados do velho continente foram favorecidos nesta abertura de semana por dados que indicaram desaceleração da inflação ao produtor na zona do euro, na leitura anualizada de maio ante abril – a primeira desaceleração do índice desde maio de 2020.

Na Ásia, “novos casos de covid na China acabaram derrubando os preços do minério de ferro, enquanto outras commodities voltaram a cair por conta da perspectiva de menor demanda global, com exceção do petróleo”, observa em nota a Guide Investimentos.

Aqui, o câmbio se mantém especialmente pressionado desde a última sexta-feira, com máximas na casa de R$ 5,33, ainda refletindo as preocupações sobre a perspectiva fiscal, após a aprovação pelo Senado, na semana passada, do pacote de benefícios com auxílio para taxistas e aumento do vale-gás, além de reajuste do Auxílio Brasil e da aprovação de voucher para caminhoneiros autônomos, observa Paula Zogbi, analista da Rico Investimentos. “Inflação e juros elevados” permanecem no foco dos mercados, acrescenta a analista.

A expectativa de que os benefícios possam ser expandidos no retorno da PEC à Câmara, além do que já foi incorporado no Senado, mantém a conta em aberto: o relator na Câmara, Danilo Forte (União Brasil-CE), apesar do sinal de que pode retirar o estado de emergência do texto, fala agora em incluir um “vale-Uber”, que elevaria o custo da proposta, como um todo, a R$ 50 bilhões fora do teto. A expectativa é de que o relator se reúna com o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), ainda hoje.

Na agenda de uma semana que começou devagar, destaque, na quarta-feira, para a ata do Fomc, o comitê de política monetária do Federal Reserve, na quarta-feira, e para os dados sobre o mercado de trabalho americano, na sexta-feira. “Além disso, uma nova rodada de PMIs sai nesta semana, referentes aos setores de serviços das principais economias – nos EUA, o PMI de serviços do ISM sai na quarta-feira”, destaca a Guide.

dólar à vista fechou em leve alta de 0,08%, a R$ 5,3257, após oscilar entre R$ 5,2885 e R$ 5,3342.

Os contratos do petróleo subiram no mercado futuro nesta primeira sessão da semana, em dia de liquidez reduzida por conta do feriado nos Estados Unidos. Apoiado no enfraquecimento do dólar no exterior, o ativo também se beneficiou das preocupações com a oferta. Os novos lockdowns em regiões da China ficaram em segundo plano.

No pregão eletrônico da New York Mercantile Exchange (Nymex), o barril do petróleo WTI com entrega prevista para agosto subia 2,06%, a US$ 110,66, às 15h30 (de Brasília). Já o do Brent para o mês seguinte fechou com alta de 1,68% (US$ 1,87), a US$ 113,50, na Intercontinental Exchange (ICE).

No Ibovespa hoje, com o feriado do Dia da Independência dos EUA e baixa liquidez no dia, o desempenho do setor de petrolíferas impediu uma queda maior do índice no dia, devido ao aumento no preço do petróleo.

PetroRio (PRIO3) subiu 3,12%, Petrobras (PETR3, PETR4) ganhou 2,38% e 2,14%, respectivamente, e 3R Petroleum (RRRP3) aumentou 1,94%.

Por outro lado, o setor bancário do índice recuou em bloco. Santander (SANB11) perdeu 1,41%, Bradesco (BBDC3, BBDC4) caiu 1,11% e 1,04%, respectivamente, Itaú (ITUB4) teve -0,96% e Banco do Brasil (BBAS3), -0,33%.

A Vale (VALE3) caiu 0,57%, com a baixa do minério de ferro.

Quem liderou as maiores quedas do Ibovespa hoje foi IRB Brasil (IRBR3), com -4,63%. Em seguida, YDUQS (YDUQ3) recuou 4,31% e Magazine Luiza (MGLU3) cedeu 3,18%.

No campo oposto, Hapvida (HAPV3) liderou o ranking das maiores altas, avançando 7,47%, apoiada pela aprovação de reajuste pela ANS. Outros destaques foram Locaweb (LWSA3), que subiu 4,20%, e BRF (BRFS3), que ganhou 3,15%.

Maiores altas do Ibovespa:

Maiores baixas do Ibovespa:

Outras notícias que movimentaram o Ibovespa

  • Via (VIIA3) pagará lojistas ‘mais tarde’ em meio a alta de juros
  • BB Seguridade (BBSE3): Ainda há espaço para ação subir mais, diz BTG

Via (VIIA3) pagará lojistas ‘mais tarde’ em meio à alta de juros

Via (VIIA3) está fazendo uma mudança no seu método de pagamento aos lojistas. A partir da próxima sexta-feira (8), a varejista deixará de antecipar o pagamento, a fim de usar menos o seu fluxo de caixa. As informações são do jornal Valor Econômico.

Agora, os lojistas da Casas Bahia e do Ponto (ex-Ponto Frio) passarão a receber seus pagamentos dentro do fluxo normal de prazos definidos na venda ao cliente.

Atualmente, a maioria dos marketplaces oferece ao lojista duas opções: receber em período anterior aos prazos das compras parceladas ou dentro do fluxo normal.

Junto com esse ‘corte’ da antecipação, a Via pagará com maior velocidade os lojistas que usam seus serviços de logística (fulfillment).

No fim das contas, a companhia prevê que o volume de caixa que a companhia usaria para antecipar pagamentos no curto prazo pode ser mais relevante do que aquele a ser liberado às lojas do fulfillment – que, vale lembrar, está fase inicial de operações.

Além disso, há cobrança de taxas sobre a operação a depender se o lojista escolhe o fluxo de pagamento normal ou parcelado.

Já na sexta (8), com a nova mudança, uma compra feita em 10 parcelas terá o repasse de recursos também parcelado em 10 vezes.

Essa medida deve envolver lojistas maiores, que normalmente têm acesso a linhas mais competitivas no varejo. Ainda, vale lembrar, a medida também ocorre após a varejista aumentar as taxas de comissão do seu marketplace no fim do ano passado.

BB Seguridade (BBSE3): Ainda há espaço para ação subir mais, diz BTG

As ações da BB Seguridade (BBSE3) subiram 30% no primeiro semestre de 2022 e a expectativa do BTG Pactual é de que ainda há espaço para mais crescimento. “Sim, as ações subiram 30% no acumulado do ano, mas parece que ainda há espaço para um pouco mais”, afirmam os analistas da casa em relatório.

Ainda que mantenha o rating em neutro e o preço-alvo em R$ 26, o BTG acredita que o segundo semestre pode surpreender positivamente. Entre os pontos positivos, o banco citou resultados operacionais acima do esperado, normalização do índice IGPM, taxa Selic mais alta e um potencial forte resultado do segmento agro.

O BTG prevê que o lucro líquido para o segundo trimestre de 2022 ficará pelo menos em R$1,2 bilhão.

Na semana passada, o BB Seguridade anunciou que 80% do lucro líquido do primeiro semestre deste ano será destinado para pagar os dividendos dos acionistas. A data de pagamento, corte e os valores que serão distribuídos ainda não forma informados, mas serão divulgados após a divulgação dos resultados do segundo trimestre, prevista para 8 de agosto.

O relatório do BTG prevê que o lucro da subsidiária BrasilSeg deve crescer, uma vez que a sinistralidade tem melhorado. Nos últimos meses, os assegurados agrícolas enfrentaram a La Niña, fenômeno da natureza que altera índices de chuva e temperatura, mas parece que os impactos cessaram.

O rural segue como um importante motor para o crescimento, uma vez que os valores dos seguros aumentaram devido aos custos mais altos de matéria-prima. A implantação do Plano Safra, anunciado na última quarta-feira (29), tem potencial para impactar a receita do terceiro trimestre, elevando os ganhos.

No segmento de vidas, a seguradora também apresenta melhora sustentada pelas renovações anuais e novas apólices vendidas, de acordo com o relatório.

Na BrasilPrev, ainda que a companhia veja um alto nível de resgastes, as contribuições brutas seguem em linha com o previsto.

Entre abril e maio, os resultados financeiros devem ficar próximos ao zero, mas não é um resultado ruim, levando em consideração que os índices de inflação foram descolados das atualizações dos ativos e passivos já definidos em planos vendidos, de acordo com o relatório sobre a BB Seguridade.

Desempenho dos principais índices

Além do Ibovespa, confira o fechamento dos principais índices da bolsa hoje:

  • Ibovespa hoje: -0,35%
  • IFIX hoje: +0,05%
  • IBRX hoje:-0,38%
  • SMLL hoje: -0,79%
  • IDIV hoje: -1,11%

Cotação do Ibovespa nesta sexta (1º)

Ibovespa fechou o pregão da última sexta-feira (1º) em alta de 0,42%, aos 98.953,90 pontos.

(Com informações do Estadão Conteúdo)

Victória Anhesini

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO