DIVIDENDOS

Ibovespa futuro abre em queda de 1%; juros futuros sobem à espera do Copom

Ibovespa futuro abre em queda de 1%; juros futuros sobem à espera do Copom
A Necton incluiu três novas recomendações: Multiplan (MULT3), Simpar (SIMH3) e o ETF Small Caps (SMAL11)

O Ibovespa futuro abriu em queda nesta quarta-feira (28), seguindo a tendência de baixa dos mercados internacionais e de olho no contexto político e econômico interno. Por volta das 9h20, o contrato futuro do maior índice acionário da Bolsa de Valores de São Paulo (B3) apresentava uma baixa de 1%.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

lead suno background

As bolsas mundiais operam em forte baixa, de olho no avanço da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Os investidores mostram-se preocupados com as medidas restritivas frente à doença, que podem influenciar a frágil tentativa de recuperação econômica global. O receito também chega ao Ibovespa futuro — o mercado à vista já cai quase 2% nesta semana.

Os mercados lá foram também reagem negativamente à declaração do presidente norte-americano Donald Trump, que disse que é provável que o novo pacote de estímulos financeiros à famílias e empresas, estimado em US$ 1,9 trilhão, deva ser aprovado somente após as eleições presidenciais, marcadas para a próxima terça-feira (3).

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Por aqui, entre 11h30 e 11h40, o Banco Central (BC) ofertará contratos de swap para a rolagem da dívida. Mais tarde haverá a definição do Comitê de Política Monetária (Copom) sobre a taxa básica de juros da economia (Selic). As reuniões tiveram início na última terça-feira (27).

Segundo estimativas compiladas pela Bloomberg, economistas do mercado esperam que a taxa seja mantida em 2%, menor patamar histórico, seguida de um tom mais cauteloso da autoridade monetária, de olho na inflação e no risco fiscal do País. Os juros futuros operam em alta no aguardo da reunião.

Por volta das 9h20, os contratos de juros futuros baseados no Depósito Interfinanceiro (DI) negociados na B3 para janeiro de 2022 apresentavam uma alta de 0,86%, a 3,50%. Os papéis para janeiro de 2023 sobem 1%, para 5,04%; para janeiro de 2025 avançam 1,34%, para 6,79%; para janeiro de 2027, operam com alta de 1,60%, para 7,62%.

Os investidores locais também ficarão de olho após o fechamento do mercado, quando resultados do terceiro trimestre de Bradesco (BBDC4), Vale (VALE3) e Petrobras (PETR4) serão apresentados, o que pode trazer volatilidade aos papéis. Nesta quarta-feira, a estatal petroleira informou que alterou sua política de remuneração aos acionistas.

Por volta do mesmo horário, o dólar norte-americano era negociado na venda a R$ 5,732, com uma alta de 0,88%, maior patamar desde maio.

O Ibovespa futuro é um contrato derivativo do mercado financeiro negociado sobre a expectativa do valor, em pontos, que o mercado à vista terá em uma data posterior. Além de indicar o possível destino do índice quando o sino de abertura do mercado tocar, os negociadores podem comprar ou vender esse contrato em determinada pontuação para o índice em uma data futura.

Jader Lazarini

Compartilhe sua opinião

Receba os destaques que irão movimentar o cenário econômico antes da abertura do mercado.

Inscreva-se