Ibovespa: Guide prevê 155 mil pontos para o índice em 2024

Em relatório, analistas da Guide Investimentos estimam que o Ibovespa alcance 155 mil pontos em 2024. A corretora projeta maior crescimento do lucro das empresas em cenário de juros baixo. 

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-1.png

“Em nossa visão, o ano de 2024 será marcado por duas discussões principais: queda de juros e desaceleração econômica”, afirma a Guide. 

Os analistas citam que historicamente os períodos de quedas de juros são positivos para investimentos, incluindo ações, fundos imobiliários e renda fixa pré-fixada. “Até agora a queda dos juros teve pouco impacto no mercado financeiro. Não vimos crescimento tão expressivo de de recursos nos fundos de ações e fundos multimercados. Acreditamos que esta situação deve mudar em 2024″, cita a Guide, que projeta Selic abaixo de 10%.

Outro ponto relevante para o Ibovespa em 2024, segundo a casa, será a redução de volume de ofertas, em contraste com 2019/20, quando bateram recordes. De acordo com analistas, a quantidade de ofertas pode ter influenciado negativamente o desempenho do mercado nos anos seguintes.

“O que estamos vendo nos últimos anos (2022/23) é exatamente o inverso: as ofertas de ações no Ibovespa “secaram”. As poucas que vieram ao mercado foram de empresas com endividamento elevado ou algum outro problema que forçou uma capitalização”, diz a equipe da Guide. 

Ibovespa: valuation e a dinâmica de resultados

Segundo a Guide, o fato de a relação Preço/Lucro do Ibovespa estar perto dos menores patamares da história é um ponto a favor da expectativa de recuperação nos próximos meses. 

“Apesar da alta recente do Ibovespa, a relação preço/lucro está em aproximadamente 8x ante uma média histórica de 11x. Acreditamos que com a queda dos juros, a relação preço/lucro deve aumentar em 2024”, projeta a corretora. 

Além disso, os lucros das empresas do Ibovespa estão crescendo, o que deve sustentar a recuperação do mercado de ações. A queda dos juros também deve ajudar na redução das despesas financeiras das empresas. 

“O endividamento das empresas no Brasil é elevado atualmente, em parte pelo aumento do endividamento gerado pela pandemia. Com a queda dos juros, as despesas financeiras devem diminuir em 2024 e 2025″, explicam os analistas.

Um grupo que a corretora vê espaço para valorização é o das small caps, que historicamente se beneficia da queda dos juros.

Em relação a commodities, com o cenário de baixo crescimento mundial, incluindo baixo crescimento da China, a Guide acredita que 2024 não será um bom ano para os produtores. 

Mercado vê dólar abaixo de R$ 5 em 2024

O consenso do mercado financeiro projeta um dólar a R$ 4,99, conforme dados do Boletim Focus divulgado nesta segunda (4). Para os próximos dois anos, as projeções são de R$ 5,03 e R$ 5,10, respectivamente.

Atualmente a projeção da XP Investimentos para a cotação do dólar é de R$ 4,80 para o ano de 2024, ao passo que a moeda negocia a R$ 4,93 nesta segunda (4).

Analistas da XP miram 150 mil pontos para o Ibovespa em 2024

A XP avalia que as ações brasileiras continuam baratas e que o país está bem posicionado para, em 2024, atrair fluxo de investidores dentro dos mercados emergentes. No cenário mais otimista, os analistas miram o Ibovespa acima dos 150 mil pontos. 

“O Brasil continua numa posição muito favorável nesse cenário de mercados emergentes. Além das chamadas Large Caps, as ações Small Caps estão muito descontadas”, afirmou Jennie Li, estrategista de ações da XP, durante live no YouTube da corretora. 

Para Li, o Ibovespa abaixo das médias históricas é um mercado atrativo para investidores locais e estrangeiro. Além disso, o prêmio de risco e o dividend yield também estão acima de suas médias, enquanto o ROE (retorno sobre patrimônio) negocia acima da média dos últimos 15 anos.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-2-1.png

A XP projeta que, caso os bancos centrais globais comecem a cortar juros, a pressão para manter a taxa Selic em níveis elevados recuará e, consequentemente, ajudará ativos de risco brasileiros.

De acordo com o time de estratégia da XP, o valor do Ibovespa foi ajustado para 142 mil pontos até o final de 2024. No cenário mais otimista, o Ibovespa poderia passar os 150 mil pontos, enquanto o pessimista prevê o valor justo em 105 mil pontos.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/04/1420x240-Planilha-vida-financeira-true.png

Vinícius Alves

Compartilhe sua opinião