Grana na conta

XPPR11 dispara 20%; veja os fundos imobiliários que mais subiram em fevereiro

O IFIX, principal índice de fundos imobiliários da Bolsa de Valores brasileira, encerrou o mês de fevereiro em alta de 0,79%, aos 3.360,00 pontos, registrando o quarto avanço mensal consecutivo.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240-Banner-Home-1.png

O índice de fundos imobiliários dá sequência ao seu movimento positivo iniciado em abril do ano passado. Desde aquele período, o único mês em que o IFIX fechou em queda foi em outubro de 2023, quando recuou 1,97%.

O setor de lajes corporativas, que engloba os FIIs de escritório, foi um dos principais destaques positivos do mês de fevereiro. Por outro lado, não foi um mês muito positivo para os Fundos de Fundos (FoFs), sendo um dos segmentos com pior desempenho durante o período.

O fundo imobiliário que mais avançou em fevereiro, inclusive, foi um FII de escritório. O XPPR11 disparou mais de 20% e liderou os ganhos mensais.

Veja quais foram os fundos imobiliários que mais subiram em fevereiro:

  • XPPR11: +20,72%
  • BTRA11: +18,64%
  • BROF11: +9,36%
  • SPXS11: +5,22%
  • RBRP11: +4,43%

XPPR11

O fundo imobiliário XPPR11 liderou os ganhos de fevereiro, com forte alta de 20,72%. No começo do mês, em novo relatório gerencial, a gestão destacou os avanços no processo concorrencial de venda de ativos da carteira, que pode ser integral ou parcial. As tratativas estão sendo feitas juntamente com a assessoria da Grow.

A potencial venda de ativos tem como objetivo o pagamento de obrigações financeiras do FII XPPR11, podendo ainda resultar em amortização de cotas. Apesar do avanço na Bolsa de Valores em fevereiro, o fundo ainda negocia com um desconto patrimonial relevante de 62%.

BTRA11

O fundo imobiliário BTRA11 disparou 18,64% em fevereiro, recuperando-se de grande parte das perdas registradas em janeiro, quando o FII recuou 17,00%. Assim como o XPPR11, o BTRA11 é um fundo que negocia com forte desconto patrimonial na Bolsa de Valores, cujo P/VP atual é de 0,46.

Apesar de os dividendos do fundo estarem em um dos menores patamares de sua história, no valor de R$ 0,30 por cota, o FII BTRA11 pagou no dia 23 de fevereiro uma amortização de R$ 1,49 por cota.

Segundo a gestão, os dividendos dos meses anteriores incluíam o desempenho regular do FII e os lucros da venda de ativos, gerando aumento temporário nos rendimentos. “Todos os lucros obtidos com a venda de ativos estão sendo distribuídos aos investidores proporcionalmente ao recebimento das parcelas de venda e de acordo com as práticas contábeis vigentes”, afirmou em seu último relatório gerencial.

BROF11

O fundo imobiliário BROF11 também foi um dos principais destaques de alta do IFIX em fevereiro, com ganhos de 9,36%. O desempenho mensal positivo passou a ser observado de forma mais contundente a partir da metade do mês e fez com que o FII se recuperasse das perdas obtidas em janeiro, quando caiu 6,27%.

Em fevereiro, o FII BROF11 pagou R$ 0,54 por cota em dividendos, o que representou um retorno mensal de 0,9231% sobre a cotação base de R$ 58,50. A distribuição acumulada em 12 meses é de R$ 5,7305 por cota.

SPXS11

O FII SPXS11 registrou uma valorização mensal de 5,22%. Diferentemente dos outros 4 fundos imobiliários do IFIX que mais avançaram em fevereiro, ele negocia próxima ao seu valor patrimonial, registrando um P/VP de 0,99.

Durante o mês, foi anunciado o pagamento de R$ 0,093 por cota em dividendos, cuja distribuição aconteceu no dia 16, sendo este o maior patamar para o fundo nos últimos 4 meses. O dividend yield (DY) mensal foi de 0,98%.

RBRP11

O fundo imobiliário RBRP11 registrou o 4º avanço mensal consecutivo. Com alta superior a 30% nos últimos 12 meses, o fundo ainda negocia com um desconto patrimonial de 26%, embora sua cotação no mercado venha gradativamente se recuperando.

O FII RBRP11 pagou em fevereiro R$ 0,33 por cota em dividendos, o que representa o maior rendimento desde outubro de 2022, quando o patamar recorrente era de R$ 0,45 por cota. Com avanço de 4,43% em fevereiro, o fundo ficou entre os 5 fundos imobiliários que mais subiram em fevereiro.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240_TEXTO_CTA_A_V10.jpg

João Vitor Jacintho

Compartilhe sua opinião