Fundos de crédito “salvam” agosto; veja o que mais deu retorno aos investidores

Quem continuou na renda fixa no mês de agosto obteve bons resultados. De acordo com relatórios produzidos pelas gestoras AZ Quest e ARX Investimentos, os maiores destaques do mês foram fundos de crédito privado. Já os fundos multimercados e os de ações tiveram desempenho abaixo da média.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-1.png

A AZ Quest disse que agosto mostrou a recuperação do mercado de crédito privado. O destaque novamente foi para os ativos isentos de imposto de renda, como os CRIs, CRAs e debêntures incentivadas. A ARX Investimentos também comemorou o “respiro” do mercado de crédito.

“A captação da indústria de fundos de crédito foi outro fator com evolução positiva e vem gradualmente ganhando tração e ajudando a sustentar o momento favorável do mercado”, afirma o relatório divulgado pela AZ Quest.

Os fundos da casa tiveram desempenho acima do CDI, com destaque do AZ Quest Luce, que teve um rendimento de 1,78% no mês de agosto. O CDI fechou o mês em 1,14%. No geral, as diversas estratégias apresentaram bons resultados, com destaque para o fechamento dos spreads de crédito das carteiras de debêntures.

O AZ Quest Altro teve um rendimento de 2,46% no mês de agosto, com o AZ Quest Supra alcançando um rendimento de 2,72% no mês de agosto.

Spread de crédito traz resultado satisfatório aos fundos de crédito privado

Os gestores explicam que no mercado local as diversas estratégias apresentaram bons resultados do forte fechamento dos spreads de crédito. “Nos posicionamos para pegar esse movimento e isso foi o grande destaque do mês”, afirma a AZ Quest.

Já a ARX Investimentos disse que a melhora do mercado possibilitou que os prêmios de risco exigidos pelo mercado seguissem descomprimindo durante o mês, ainda que de forma gradual e desigual entre diferentes perfis de risco.

Com isso, os fundos de crédito da gestora também alcançaram números positivos. Como destaque, o ARX Vinson e o ARX Everest tiveram retorno de 1,68% e 1,75%, respectivamente.

Multimercados e ações sofrem

Já os multimercados e fundos de ações não tiveram a mesma sorte. Os fundos de estratégia macro da AZ Quest sofreram com as posições compradas na bolsa de valores. Do mesmo modo, as operações em juros locais contribuíram negativamente com o desempenho dos multimercados. O melhor resultado veio com o AZ Quest Multi, fechando o mês positivo 0,32%.

Com a bolsa em baixa, os fundos de ações tiveram desempenho negativo, variando entre -6,15% e -0,73%.

O mesmo ocorreu com a ARX Investimentos. Os ativos responsáveis pela queda dos fundos de ações foram os papéis de empresa do setor de supermercados, de pares intersetoriais de uma companhia do setor elétrico contra o de petróleo e intrasetoriais no segmento de varejo. Entre os ativos que performaram mal, o destaque é o ARX Income, fechando agosto com 5,89% negativos.

Por fim, a estratégia Macro também encontrou entraves nos fundos da ARX Investimentos. A parte da performance negativa foi concentrada nos ativos do mercado nacional, “devido às posições compradas em inflação implícita e bolsa de valores”, comenta a gestora. Os fundos ARX EXTRA e ARX MACRO tiveram retorno negativo de 2,12% e 1,26%, respectivamente.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-2-1.png

Gustavo Bianch

Compartilhe sua opinião