Gestor do IRDM11 se anima com momento dos fundos imobiliários: “o ponto de entrada é bom”

Que os investidores de fundos imobiliários estão animados com o atual contexto de mercado, ninguém pode negar. Com altas sucessivas desde o final do mês de abril, o IFIX, principal índice de FIIs, não para de subir. Para o co-gestor do IRDM11, Yannick Bergamo, “estamos em um bom ponto de entrada, com múltiplas oportunidades”.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/07/Image_20230704_105729_406-1.png

“O momento atual é de taxa Selic ainda alta, com uma curva de juros também elevada. O ponto de entrada é bom, porque nesses momentos as cotas ficam mais depreciadas”, afirma o gestor do IRDM11 ao Suno Notícias.

O co-gestor destaca que os fundos de papel, por exemplo, estão abaixo do valor patrimonial e o dividend yield em relação aos títulos públicos de médio e longo prazo estão com um retorno bastante atrativo.

Fundos imobiliários com desconto, mas o foco no longo prazo

O próprio IRDM11, gerido pela Iridium Gestão de Recursos, está sendo negociado no mercado secundário com valores próximos a R$ 90,00. Já o valor patrimonial da cota está um pouco acima, em R$ 90,32.

Em contrapartida, o FII da Iridium distribuiu R$ 11,27/cota nos últimos 12 meses, o equivalente a um dividend yield de 12,69% ao ano. Os próximos dividendos do IRDM11 serão de R$ 0,87 por cota.

O fundo em questão é de recebíveis, com foco no investimento em certificados de recebíveis imobiliários (CRIs) e, paralelamente, também investe em cotas de outros fundos imobiliários. Com mais de 286 mil cotistas, o IRDM11 é o 6º maior FII em patrimônio líquido, com R$ 3,3 bilhões.

Além disso, o “bom ponto” de entrada citado pelo co-gestor também pode ser dito em relação aos fundos de tijolo.

Bergamo lembra que os FIIs são negociados a valor por metro quadrado abaixo do preço de transações no mercado real. E da mesma forma, diz o gestor, “quando você olha o yield dos fundos comparado com os juros reais, estamos num patamar bem interessante”, destaca.

Em outras palavras, existem oportunidades de bons negócios em fundos imobiliários, tanto para fundos de papéis quanto para FIIs de tijolo. Porém, o gestor pondera sobre o contexto atual: “não é necessário se preocupar tanto em acertar o momento de mercado”. Em sua visão, é importante estar sempre investindo, sempre “de olho” no longo prazo.

Mês temático do Grupo Suno

Gostou do conteúdo? Acompanhe o Suno Notícias em mais uma semana temática sobre fundos imobiliários, neste link.

O Grupo Suno dedicará o mês de julho para comemorar os 30 anos dos FIIs, com patrocínio de patrocinados por Iridium (do IRDM11), Fator, TG Core, REC, Guardian e XP Asset. Por meio de vários canais (redes sociais, notícias, vídeos, lives e conteúdos por e-mail), vamos levar informações sobre tudo que precisa saber sobre essa classe de investimento.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/07/Image_20230704_105729_406-1.png

Gustavo Bianch

Compartilhe sua opinião