FII BLCA11: Fundo Bluemacaw compra 6 andares do “prédio do Google” por R$ 364,8 milhões

A Blue Macaw e a Catuaí Asset criaram um fundo imobiliário para concretizar a compra de seis andares do Edifício Pátio Victor Malzoni, prédio icônico da Avenida Faria Lima, em São Paulo. Trata-se do fundo imobiliário Bluemacaw Catuaí Triple A (BLCA11).

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-1.png

A área adquirida pelo FII BLCA11 compreende 9,5 mil m², divididas em seis andares, dos quais quatro estão locados para o Google Brasil, cerca de 66% do total. A Casa dos Ventos Energias Renováveis ocupa 17% da área, e o restante está com a Planner Trustee DTVM.

Em fato relevante, o Bluemacaw informou que o valor total da operação saiu por R$ 364,8 milhões. Deste montante, R$ 270,1 serão pagos por meio de operação de securitização e o restante com recursos da oferta pública restrita, conforme a Instrução 476 da CVM, após a 1ª emissão de cotas do fundo.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-2-1.png

O executivo espera entregar aos cotistas do BLCA11 mais de 7% de retorno líquido logo de começo. Com o tempo, a meta é obter retornos anuais de dois dígitos. Segundo o CEO da Catuaí, eles vão “conseguir um retorno de capital relevante em um ativo superdisputado, num momento de alta demanda por imóveis e com preços elevados” disse ao Valor.

“Prédio do Google”

Os andares pertenciam a Orascom, companhia de investimentos do Oriente Médio. “A transação demorou, é um ativo muito disputado e o vendedor não queria vender”, disse Fedak ao jornal.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2020/08/62893415-minicurso-fundos-imobiliários.png

Localizado no número 3.477 da Avenida Brigadeiro Faria Lima, em São Paulo, o Edifício Pátio Victor Malzoni – conhecido como o “prédio do Google” – ocupa um terreno de 17 mil m². Possui 20 pavimentos, seis subsolos e lajes corporativas de até 5 mil metros quadrados.

A expectativa dos gestores é que a compra gere impacto positivo na receita mensal do fundo BLCA11 de R$ 1,67 por cota, já considerando os efeitos da amortização.

De acordo com a consultoria imobiliária Newmark, a absorção bruta de novas locações de lajes corporativas alcançou 80 mil m² no 3º trimestre deste ano, o maior volume desde o 4º trimestre de 2019. Isso mostra um retorno da demanda por escritórios.

A pesquisa da consultoria também aponta que, do total de novas locações no 3º trimestre, 34% estão concentradas justamente na Faria Lima, onde o FII BLCA11 acaba de adquirir o icônico “prédio do Google”.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/1420x240-Controle-de-Investimentos.png

Monique Lima

Compartilhe sua opinião