Proposta de fusão da Fiat com Renault poderá ser retomada

A proposta de fusão do grupo Fiat Chrysler (FCA) com a montadora francesa Renault poderá ser retomada. Conforme as informações divulgadas pela agência “Reuters”, as duas empresas estão estudando maneiras de retomar o plano e garantir a aprovação da Nissan Motor.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/Lead-Magnet-1420x240-2.png

Na última quarta-feira (5), a Fiat havia informado que retiraria sua oferta porque o governo francês, detentor de 15% do capital da Renault, criou obstáculos ao negócio. Por sua vez, a Nissan pediu que a francesa reduza sua partição de 43,7% em seu capital em troca de apoio a aliança entre a FCA e a Renault.

Até o momento não foram fornecidos os novos detalhes sobre a eventual retomada da decisão de fusão.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/Lead-Magnet-1420x240-1.png

Fiat retira proposta

O dia em que retirou a sua oferta, o grupo Fiat Chrysler divulgou um comunicado em que salientou como o acordo tinha sido pensado com “termos cuidadosamente equilibrados para oferecer benefícios substanciais a todas as partes”.

Saiba Mais: Renault cai mais de 6% em Paris após Fiat retirar proposta de fusão

No comunicado, o grupo ítalo-americano deixou claro que o impendimento para a conclusão do acordo foi causado pelas condições impostas pelo  governo francês. “Tornou-se claro que as condições políticas na França não existem atualmente para que essa combinação prossiga com sucesso”, informou a Fiat no documento.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/BANNER-NOTICIA-DESK-3.png

No entanto, nessa segunda-feira (10), o governo francês se pronunciou.  Segundo o ministro da Economia da França, “um projeto de fusão com a FCA continua sendo uma boa oportunidade”.

Entenda a proposta

A proposta de fusão apresenta pela FCA representa um negócio de US$ 35 bilhões. A união com a empresa francesa criaria o terceiro maior produtor de automóveis do mundo. Ao todo, seriam 15 milhões de veículos vendidos por ano, resultando em um grupo formado com 50% da participação de cada.

Saiba Mais: Fiat busca convencer o governo francês para se fundir com a Renault

O objetivo da fusão seria unir as forças entre Fiat e a Renault para lidarem com as dificuldades estruturais que o mercado global de automotivos deverá enfrentar no futuro.

Poliana Santos

Compartilhe sua opinião

Receba atualizações diárias sobre o mercado diretamente no seu celular

WhatsApp Suno