Fiat busca convencer o governo francês para se fundir com a Renault

A Fiat Chrysler busca convencer o governo francês para que seja autorizada a sua fusão com a Renault.

De acordo com a “Folha de S.Paulo”, a Fiat está oferecendo um dividendo especial, além de garantias de emprego aos funcionários da Renault. Além disso, a proposta da fabricante de veículos coloca o governo francês entre os membros do conselho da nova empresa, que, segundo o grupo FCA, será sediada na França.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/Lead-Magnet-1420x240-2.png

Proposta de fusão

Na última segunda-feira (27), a Fiat Chrysler apresentou a sua proposta de fusão para a Renault. O projeto da empresa é de que as fabricantes unam forças para enfrentar as dificuldades do setor automotivo.

A proposta da Fiat é que as ações, após a fusão, fiquem todas em uma holding holandesa e, que depois do pagamento de um dividendo de 2,5 bilhões de euros (R$ 11 bilhões) aos acionistas da Fiat, a empresa tenha o comando dividido igualmente entre os acionistas das montadoras.

Dessa forma surgiria uma empresa de US$ 36 bilhões em valor de mercado e com cerca de 8,7 mil unidades de veículos vendidas anualmente no mundo. Assim, o grupo FCA, junto à Renault, se tornaria a maior montadora do Brasil e a terceira maior do mundo.

Saiba mais: Renault deve decidir nesta semana se avança nas conversas com Fiat

Entre janeiro e abril deste ano, as montadoras licenciaram juntas 164 mil veículos, de acordo com a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). A atual líder de mercado, General Motors, licenciou 132 mil automóveis no mesmo período.

Decisão sobre a fusão

O conselho administrativo da Renault se reunirá na próxima terça-feira (4) para decidir se a proposta da Fiat, feita na última semana, continuará sendo avaliada.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/Lead-Magnet-1420x240-1.png

Caso o conselho da empresa concorde em dar sequência nas avaliações, um memorando será assinado pela Renault e pela Fiat para que as conversas sobre a fusão sejam realmente oficialmente iniciadas.

Renan Bandeira

Compartilhe sua opinião

Receba atualizações diárias sobre o mercado diretamente no seu celular

WhatsApp Suno