Facebook diz que WhatsApp e Instagram caíram por problema de configuração

Facebook diz que WhatsApp e Instagram caíram por problema de configuração
Facebook: comissão reforça alegações de que a empresa está abusando de uma posição de monopólio na mídia social. Foto: Pixabay

Após ficar quase sete horas fora do ar ontem, o Facebook (FBOK34) informou que a interrupção de seus serviços como WhatsApp e Instagram ocorreu devido a um erro em sua configuração, ou seja, problema interno e não de um ataque hacker.

Segundo o Facebook, a falha aconteceu durante uma mudança numa estrutura que coordena o tráfego entre os centros de dados. A falha gerou um efeito cascata e interrompeu a comunicação da rede social, Instragram, WhatsApp e Menssenger em todo o mundo.

“A causa dessa interrupção também afetou muitas ferramentas e sistemas que utilizamos em nossas operações diárias, complicando nossas tentativas de diagnosticar e resolver o problema rapidamente”, informou em nota a plataforma.

Além disso, o Facebook pediu desculpas aos usuários pelo apagão. “A todas as pessoas e empresas que dependem de nós, lamentamos o transtorno causado pela interrupção de nossas plataformas hoje. Temos trabalho dura para que possamos retomar o acesso, e nossos sistemas já voltaram e estão funcionando.”

As plataformas voltaram a operar após sete horas fora do ar. Os aplicativos pararam de funcionar no começo da tarde de ontem, por volta das 12h30.

Queda de WhatsApp e Instagram fez ações do Facebook derreterem

As ações do Facebook, listadas na Nasdaq (NY), caíram 7% na segunda-feira, valendo US$ 326,2. Segundo os números da Nasdaq – a bolsa de valores do mercado de tecnologia -, o Facebook perdeu cerca de 5,34% de valor de mercado. Isso equivale a cerca de US$ 50 bilhões – o valor total estimado da rede social Twitter.

Além disso, o fundador da rede social Mark Zuckerberg chegou a perder cerca de US$ 6 bilhões e agora ocupa a sexta posição entre as pessoas mais ricas do mundo, de acordo com o ranking de bilionários em tempo real da revista Forbes.

A fortuna de Zuckerberg agora está avaliada em US$ 116,8 bilhões, de acordo com a revista. A queda da fortuna ocorre em meio a queda das ações do Facebook com o WhatsApp, Instagram e outros aplicativos da companhia fora do ar. Hoje, no pré-mercado, as ações do Facebook sobem 1,1% por volta de 8h de Brasília.

Poliana Santos

Compartilhe sua opinião