Eztec (EZTC3): vendas caem 19,6%, para quase R$ 300 milhões, em prévia do balanço do 1T24

A Eztec (EZTC3) registrou vendas líquidas de R$ 299,6 no primeiro trimestre de 2024 (1T24), conforme nova prévia operacional divulgada pela companhia.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240-2.png

Em termos líquidos, as vendas da Eztec registraram baixa de 19,6% na comparação com o primeiro trimestre de 2023 (1T23). Já em relação ao 4T23, o número atual mostra um crescimento de 45,5%.

As vendas brutas somaram R$ 330,3 milhões no 1T24, com recuo anual de 20,2% A média de preço das unidades vendidas pela Eztec chegou em R$ 615,1 mil, com aumento de 9,2% em relação ao 1T23.

A empresa realizou o lançamento de 3 empreendimentos durante o primeiro trimestre deste ano, totalizando um Valor Geral de Vendas (VGV) de R$ 457,5 milhões.

Dentre os primeiros lançamentos da Eztec em 2024, estão incluídas as 2 primeiras incorporações do complexo Mooca Città. Esses dois somaram um VGV total de R$ 214,5 milhões, sendo um projeto realizado em parceria com a Aguassanta DI. Já o complexo conta com mais de 5 incorporações que ainda devem ser lançadas posteriormente.

A Eztec lançou a 1ª torre do Lindenberg Vista Brooklin no encerramento do trimestre, contando com um Volume Geral de Vendas de R$ 243 milhões, outro projeto feito a partir de uma parceria com a Construtora Adolpho Lindenberg.

Outros destaques da prévia operacional da Eztec

A VSO líquida foi elevada em 2 pontos percentuais (2 p.p.), diante do crescimento das vendas líquidas e brutas, conforme destaca a prévia operacional da Eztec.

As vendas de lançamentos tiveram crescimento de 69% em relação ao primeiro trimestre de 2023 (1T23). Já em comparação com o 4T23, o avanço foi de 320%. Os distratos, por sua vez, tiveram recuo trimestral de 37% e baixa anual de 26%.

Ao final do primeiro trimestre de 2024, o estoque registrado foi de R$ 3 bilhões. Desse montante, cerca de 58% se referem a projetos em obras. O crescimento do estoque de lançamentos é atribuído ao retorno “do apetite da companhia por realizar lançamentos”, aponta o relatório.

A Eztec ainda acrescenta: “Como alguns projetos ultrapassaram a cláusula suspensiva, a companhia aumentou o volume de estoque em obras”.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240-2.png

João Vitor Jacintho

Compartilhe sua opinião