Evergrande tem alta de 17% e puxa dia positivo nas bolsas na Ásia

Evergrande tem alta de 17% e puxa dia positivo nas bolsas na Ásia
Evergrande soma dívida de US$ 300 bilhões - Foto: Reprodução/Site Evergrande

As bolsas da Ásia fecharam majoritariamente em alta nesta quinta-feira (23), à medida que a ação da gigante do setor imobiliário chinês Evergrande disparou em Hong Kong e um dia após o Federal Reserve (Fed) adiar a retirada de estímulos monetários.

Na volta de um feriado em Hong Kong, o Hang Seng subiu 1,19% hoje, a 24.510,98 pontos, graças a uma recuperação de ações de incorporadoras imobiliárias chinesas liderada pela Evergrande, que alega estar avançando no sentido de resolver sua crise de liquidez.

Apenas as ações da Evergrande tiveram alta de 17,62% em Hong Kong, depois de chegar a disparar 32% na primeira metade dos negócios. Desde o começo do ano, porém, a ação ainda acumula perdas de mais de 80%.

Na quarta, uma subsidiária da Evergrande prometeu honrar o pagamento de juros sobre bônus que vencem nesta quinta.

Na China continental, o dia foi de valorização moderada: o Xangai Composto subiu 0,38%, a 3.642,22 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto avançou 0,46%, a 2.451,36 pontos.

Em outras partes da Ásia, o Taiex registrou alta de 0,90% em Taiwan, a 17.078,22 pontos, mas o sul-coreano Kospi caiu 0,41% em Seul, a 3.127,58 pontos, ao retornar de um feriado de três dias. O mercado de Tóquio, por sua vez, não operou nesta quinta devido a um feriado nacional no Japão.

O tom predominantemente positivo da Ásia veio também após o Fed decidir adiar na quarta o chamado tapering, processo pelo qual o BC americano irá gradualmente reduzir suas compras de ativos financeiros.

O presidente do Fed, Jerome Powell, sinalizou que o tapering poderá começar nos últimos meses do ano. Na esteira do Fed, as bolsas de Nova York fecharam em alta generalizada na quarta.

Oceania

Na Oceania, a bolsa australiana ficou no azul nesta quinta, impulsionada principalmente por ações de tecnologia e de petrolíferas. O S&P/ASX 200 avançou 1% em Sydney, a 7.370,20 pontos.

Entenda o caso Evergrande

Uma das unidades da incorporadora imobiliária chinesa Evergrande, que causou pânico nos mercados nesta semana, afirmou que pagará dentro do prazo os juros de uma emissão de títulos na quinta-feira (23).

Nesse contexto, a unidade da Evergrande oferece ao endividado conglomerado um pequeno respiro no momento em que tenta melhorar sua estrutura de capital e consertar sua imagem internacional.

Contudo, Novamente, a Evergrande, Na terça-feira (14) afirmou que havia uma possibilidade de calote, já que a companhia pode não conseguir honrar suas dívidas. Atualmente, a companhia possui um compromisso que passa dos US$ 300 bilhões.

Com um montante tão grande a ser pago, analistas já alertaram para a possibilidade de um colapso no sistema financeiro chinês, o que eventualmente também geraria problemas nos mercados e nas economias internacionais. A Evergrande também tomou empréstimos em outros países.

Com informações do Estadão Conteúdo

Eduardo Vargas

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO