EUA: Indústria e serviços estão se recuperando, diz IHS Markit

EUA: Indústria e serviços estão se recuperando, diz IHS Markit
EUA: Indústria e serviços estão se recuperando, diz IHS Markit

A IHS Markit divulgou nesta segunda-feira (23) dados preliminares sobre a atividade econômica no setor privado dos EUA, revelando que houve uma alta na indústria e no setor de serviços em novembro, apesar do aumento de casos de covid-19 no país.

De acordo com o relatório, o Índice de Gerente de Compras (PMI, na sigla em inglês) industrial nos EUA, subiu para 56,7 pontos neste mês, ante 53,3 em outubro. O resultado foi melhor que o projetado por economistas consultados pelo “Wall Street Journal”, que previam uma leve redução para 53 pontos.

Além disso, o PMI de serviços também subiu para 57,7 pontos em novembro, de 56,9 em outubro, segundo os dados preliminares da IHS Markit. Desta forma, o PMI composto, que inclui indústria e serviços, aumentou para 57,9 neste mês, após marcar 56,3 em outubro. Leituras acima de 50 indicam expansão da atividade, enquanto abaixo de 50 apontam contração.

“A atividade empresarial em ambos, indústria e serviços, subiu em novembro no ritmo mais forte desde março de 2015. A recuperação refletiu um maior fortalecimento da demanda, que, por sua vez, encorajou as empresas a contratar funcionários a uma taxa não vista anteriormente desde o início da pesquisa em 2009”, informou em nota o economista-chefe da IHS Markit, Chris Williamson.

EUA: economia pode encolher no 1º tri de 2021, aponta JPMorgan

A economia dos EUA deve recuar a uma taxa anualizada de 1% no primeiro trimestre do ano que vem em função das novas medidas de restrição em diversos estados para barrar a segunda de covid-19. É o que apontam os analistas do JPMorgan, segundo informações divulgadas pelo jornal “Valor Econômico”.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

De acordo com relatório do JPMorgan da última sexta-feira (20), os analistas esperam um crescimento de 2,8% do Produto Interno Bruto (PIB) no quarto trimestre de 2020. O avanço viria depois de uma expansão de 33,1% na economia dos EUA no período entre julho e setembro.

Os Estados Unidos não possuem mais “o vento a favor” que os empurraram após a reabertura econômica, avaliaram os economistas do banco Michael Feroli, Jesse Edgerton e Daniel Silver.

Segundo os especialistas, a recuperação mais forte do que aquela esperada pelos analistas em razão do grande pacote de estímulos aprovado pelo Congresso no início da crise e da política monetária expansiva adotada pelo Federal Reserve (Fed).

O cenário era bem diferente do que vemos atualmente. Além da volta do coronavírus às ruas norte-americanas, o Parlamento se mantém em um impasse que já dura meses, enquanto democratas e republicanos divergem sobre qual deve ser o tamanho do próximo pacote de alívio.

Na sexta-feira, o secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, sinalizou que poderia reabrir as discussões com a oposição, porém indicou que o projeto poderá ser menos ambicioso do que o desejado.

Rafaela La Regina

Compartilhe sua opinião