AGENDA

Espaçolaser (ESPA3) reverte prejuízo e anuncia dividendos

Espaçolaser (ESPA3) reverte prejuízo e anuncia dividendos
Espaçolaser (ESPA3) teve recomendação de compra do Goldman Sachs ao divulgar seus resultados preliminares - Foto: Divulgação

Com resultado financeiro divulgado no último dia de agosto, a Espaçolaser (ESPA3) apresentou um lucro líquido de R$ 57,674 milhões no acumulado do segundo trimestre de 2021. Com essa última linha, a companhia reverte um prejuízo de R$ 13,5 milhões registrado no mesmo período do ano anterior.

Além disso, o balanço da Espaçolaser também apresentou uma receita líquida de R$ 203,3 milhões (alta de 51% no ano) e um EBITDA (Lucros antes de Juros, Impostos, Depreciação e Amortização) de R$ 75,6 milhões ante R$ 42,9 milhões anotados em 2020 – demonstrando alta de 76%.

Dividendos da Espaçolaser

Logo após a divulgação dos seus resultados, a companhia anunciou dividendos intermediários de R$ 11,5 milhões equivalentes a R$0,0470856894 por ação.

Além disso, a Espaçolaser também anunciou R$ 8,5 milhões em Juros Sobre Capital Próprio (JCP) sendo R$0,0348024661 por ação ordinária. Assim, as ações da Companhia serão negociadas ex-dividendos e ex-juros sobre capital próprio a partir de 8 de setembro de 2021.

Detalhes do balanço

No documento que representa o resultado financeiro da Espaçolaser no 2T21, a companhia explica que o período ainda teve problemas em decorrência da pandemia, mas a expansão compensou o impacto.

“Apesar do cenário adverso , concluímos com sucesso os projetos associados aos recursos decorrentes de nossa abertura de capital. Após a aquisição de nossos sócios das JV’s no dia 09 de fevereiro, adquirimos 100 franquias de nossa rede, superando as 78 unidades planejadas inicialmente, o que nos permite internalizar os resultados dessas lojas e retomar o direito de preferência de regiões com potencial de crescimento, abrindo espaço para a expansão orgânica com elevado retorno nesses territórios”, comenta a companhia no seu balanço, arquivado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

No acumulado trimestral, a empresa abriu 42 lojas em 12 estados, com concentração especificamente no mês de junho – quando a Espaçolaser abriu 27 unidades.

O avanço reflete a comparação anual de CAGR (Taxa de crescimento anual) de 10,8% ante o segundo trimestre de 2019. Além das aberturas de lojas a companhia destaca a consolidação das franquias adquiridas, que totalizaram 88 até o final de junho.

A Espaçolaser fez a aquisição de 100 franquias até julho, 22 a mais do que as previstas na sua oferta pública de ações (IPO), “internalizando o valor das lojas e abrindo espaço para expansão acelerada nas regiões em questão”.

A sua estreia na bolsa se deu em fevereiro deste ano, com faixa de preço a R$ 21 – ante uma cotação de R$ 18,15, representando queda de 13,5%.

Goldman Sachs vê potencial em ESPA3

Antes da publicação dos resultados, o Goldman Sachs manteve a recomendação de compra para a Espaçolaser, com preço-alvo de R$ 22,00, após a rede de depilação reportar, como diz relatório do banco, “resultados preliminares sólidos, acima das estimativas”.

Os números preliminares da Espaçolaser superaram as expectativas do banco. “No momento do IPO, a Espaçolaser esperava entregar 78 aquisições de franquia em 2021. Este número já chega a 100, o que não só aumentou a receita devido às incorporações, mas também abre espaço para um plano de expansão orgânica mais agressivo,” escreveram Irma Sgarz, Felipe Rached e Chandru Ravikumar, do Goldman Sachs, em relatório.

Eduardo Vargas

Compartilhe sua opinião

Comece 2022 investindo nos melhores Fundos Imobiliários

Baixar agora!