Eletrobras (ELET3): Eletronorte fecha repactuação de dívida, no total de R$ 808,750 mi

Eletrobras (ELET3): Eletronorte fecha repactuação de dívida, no total de R$ 808,750 mi
Eletrobras (ELET3). Foto: Divulgação

A Eletrobras (ELET3) informou nesta quarta-feira (21) que a Eletronorte, sua subsidiária, concluiu o contrato de Instrumento de Confissão de Dívidas (ICD), com a Amazonas Energia (AmE).

O objetivo do acordo é repactuar a dívida da AmE junto à Eletronorte, referente às faturas de Operação e Manutenção e Potência dos contratos dos Produtores Independentes de Energia (PIEs) — localizados em Manaus –, vencidos entre novembro do ano passado e julho deste ano. Segundo a Eletrobras, o valor repactuado é de R$ 808.750.067,72.

Em fato relevante arquivado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a companhia explica que as condições do contrato contam com uma carência de 12 meses de juros e principal que se encerra ao final de junho de 2022.

O prazo de amortização é de 60 meses, com taxa de CDI mais 2,75% ao ano, além da vinculação, em garantia, do recebimento de créditos estimados de sobrecontratação e mercado de curto prazo, nos montantes de cerca de R$ 73 milhões e R$ 80 milhões, respectivamente, que vierem a ser recebidos pela AmE.

Esse é o quarto instrumento de Confissão de Dívida que a Eletronorte fecha com a AmE. Os três primeiros foram pactuados pela Amazonas Geração e Transmissão, incorporada pela Eletronorte.

Considerando os quatro ICDs, o valor pactuado soma R$ 2.313.216.149,28.

Veja também:

Eletrobras anuncia captação por Furnas no total de R$ 1,6 bi

A Eletrobras aprovou, na última sexta-feira (16), captar o montante de R$ 1,6 bilhão pela sua controlada Furnas Centrais Elétricas. A decisão foi chancelada pelo Conselho de Administração da companhia.

De acordo com comunicado da companhia, os recursos serão usados para pagar dívidas mais onerosas.  Servirão também para o cumprimento do programa de investimentos do biênio 2021/2022.

As captações serão feitas por meio de quatro operações:

  • com o Banco da Amazônia (BASA), no valor de R$ 200 milhões e prazo de pagamento em cinco anos;
  • com o Itaú (ITUB4), de R$ 500 milhões e prazo de cinco anos;
  • com o Banco do Brasil (BBAS3), no valor de R$ 600 milhões e prazo de pagamento em sete anos;
  • e com o Bradesco (BBDC4), de R$ 300 milhões e prazo de sete anos.

Cotação

A ação da Eletrobras (ELET3) encerrou o pregão de hoje em queda de 0,62%, valendo R$ 43,11.

Laura Moutinho

Compartilhe sua opinião

Receba os destaques que irão movimentar o cenário econômico antes da abertura do mercado.

Inscreva-se