DIVIDENDOS

Eletrobras (ELET3): Eletronorte irá exercer direito de venda de ações da NBTE

Eletrobras (ELET3): Eletronorte irá exercer direito de venda de ações da NBTE
Eletrobras. Foto: Reprodução Facebook

O conselho de administração da Eletrobras (ELET3) aprovou que a Eletronorte, sua controlada, exerça o direito de venda conjunta (tag along) das ações da Norte Brasil Transmissora de Energia (NBTE). A informação foi divulgada pela estatal na noite da última segunda-feira (12).

A decisão do conselho de administração da Eletrobras acontece após a companhia ter sito notificada de que a Leovac Participações, afiliada da OTPP, celebrou um contrato de compra e venda de ações para adquirir a Evotltz Participações, que por sua vez, é dona de 51% das ações da NBTE.

O valor da proposta recebida é de R$ 700 milhões, com base no dia 31 de dezembro do ano passado. Já o valor da participação da NBTE ao final de março desse ano era de R$ 806 milhões. Assim, o fato relevante destaca que os efeitos decorrentes desta decisão serão refletidos nas informações trimestrais relativas ao segundo trimestre desse ano.

A Eletrobras ainda lembra que a “operação está inserida no contexto de racionalização das participações societárias, prevista no Plano Diretor de Negócios e Gestão 2021-2025”.

Além disso, a operação ainda precisa da aprovação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), do Cade e de credores.

Veja também:

Bolsonaro sanciona MP da privatização da Eletrobras

O presidente Jair Bolsonaro sancionou, com vetos, a medida provisória (MP) da privatização da Eletrobras. A sanção foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira (13).

Entre os pontos vetados pelo mandatário, está o trecho referente à aquisição de ações com desconto por parte de colaboradores da Eletrobras. O texto aprovado pelo Congresso diz que até 1% das ações da União poderá ser adquirido por empregados demitidos após o aumento de capital.

Ao vetar este trecho, Bolsonaro diz que a medida contraria o interesse público e pode causar “distorção no processo de precificação das novas ações”.

Também foi vetado o ponto que obriga o governo a reaproveitar empregados da Eletrobras e suas subsidiárias demitidos até um ano após a privatização. Ao revogar o trecho, o presidente alega que este ponto “viola o princípio do concurso público e aumenta as despesas”.

Cotação

Por volta das 15h10 dessa terça-feira, a ação da Eletrobras (ELET3) operava em queda de 0,69%, valendo R$ 43,32.

Laura Moutinho

Compartilhe sua opinião

Receba os destaques que irão movimentar o cenário econômico antes da abertura do mercado.

Inscreva-se