EDP (ENBR3) arremata lote 13 de leilão de transmissão

A EDP (ENBR3) venceu a disputa viva-voz com a Energisa (ENGI11) e arrematou o lote 13 do leilão de transmissão realizado nesta quinta-feira (28) na B3, em São Paulo, o último ofertado no certame.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/Lead-Magnet-1420x240-2.png

A proposta vencedora da EDP compreende uma Receita Anual Permitida (RAP) de R$ 102,4 milhões, o equivalente a um deságio de 36,21% em relação à máxima estipulada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para o empreendimento.

A RAP máxima é de R$ 160,5 milhões. A oponente Energisa chegou a oferecer lance com desconto de 33,47%.

Um total de 11 proponentes se habilitaram para disputar o lote, incluindo Eletronorte, subsidiária da Eletrobras, Equatorial, Engie, Cymi, Zopone e Celeo Redes.

O Fundo de Investimento em Participações Development Warehouse, do BTG, a Neoenergia e o Consórcio Olympus XVII (da Alupar e da Perfin) não apresentaram lance.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/Lead-Magnet-1420x240-1.png

O lote 13 é composto por uma linha de transmissão em 500 kV entre Ribeiro Gonçalves – Colinas, com 366 quilômetros (km), e uma linha em 230 kV, Ribeiro Gonçalves – Balsas, C2, com 95 km, totalizando 461 quilômetros entre o Piauí, Maranhão e Tocantins.

O investimento previsto é de R$ 982,1 milhões, e o prazo para conclusão das obras é de 60 meses a partir da assinatura do contrato com a Aneel. Portanto, o ativo deve entrar em operação comercial até 30 de junho de 2029.

Cotação das ações da EDP

Cotação enbr3

Gráfico gerado em: 29/03/2024
1 Ano

Com Estadão Conteúdo

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/1420x240-Controle-de-Investimentos.png

Eduardo Vargas

Compartilhe sua opinião

Receba atualizações diárias sobre o mercado diretamente no seu celular

WhatsApp Suno