Gestora Ares aporta US$ 100 milhões na Vinci Partners para acelerar expansão na América Latina

A Vinci Partners anunciou um acordo com a Ares Management, no qual a gestora americana via investir US$ 100 milhões em um título conversível em ações preferenciais da Vinci, que irá utilizar os recursos para acelerar sua expansão na América Latina via aquisições.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-1.png

A Ares Management é uma das maiores gestoras de ativos globais, com US$ 384 bilhões sob sua gestão.

Segundo relatório do BTG Pactual, além das potenciais vantagens estratégicas geradas pela parceria, vislumbra-se a mudança como um endosso significativo por parte de um player global relevante à qualidade do modelo de negócios da Vinci à sua avaliação atrativa.

O valor de mercado atual da Vinci é de cerca de US$ 550 milhões, enquanto a Ares está avaliada em US$ 33,5 bilhões. Os títulos conversíveis têm taxa de juros em dólares de 8% a.a. e podem ser convertidos a qualquer momento com prêmio de 30% sobre o preço médio das ações da Vinci nos últimos 30 dias. Isso representaria cerca de 12% de participação na empresa (ao preço atual).

O acordo com a Vinci é válido por dez anos e, caso a Ares não converta os títulos em ações preferenciais até essa data, eles serão resgatados pela Vinci. Os US$ 100 milhões em dinheiro arrecadados serão investidos em ativos em dólar, protegendo do risco cambial.

A parceria ajuda em três áreas estratégicas principais: distribuição estratégica, colaborando na captação de recursos para preencher eventuais lacunas nas redes de relacionamento com parceiros das empresas no Brasil ou globalmente.

As empresas preveem também o desenvolvimento de novos produtos, lançados de marca conjunta e estratégias de investimento que aproveitem as capacidades únicas de cada plataforma.

E por fim, haverá a implementação de melhores práticas operacionais e estratégicas, com a Ares fornecendo à Vinci orientação estratégica sobre estratégia de investimentos, relações com investidores, operações de negócios, busca de iniciativas estratégicas e outras funções relacionadas para impulsionar o crescimento contínuo da plataforma.

De acordo com o comunicado ao mercado, a Ares terá um assento no conselho da Vinci a ser preenchido por um sócio, e o CEO Michael Arougheti também participará como observador.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-2-1.png

Vinci e Ares: acordo de acionistas

As partes terão um acordo de acionistas regulando questões de governança, como o cargo no conselho e a criação de produtos co-branded. O documento não prevê exclusividade para as atividades da Ares na região, embora a intenção seja para operações conjuntas em países vizinhos, mas há exclusividade no Brasil.

“Ao todo, vemos a parceria com a Ares como uma boa notícia para a Vinci como empresa e para o preço das ações. O acordo é um selo significativo de aprovação de um player que é aproximadamente 60 vezes maior em capitalização de mercado e aproximadamente 30 vezes maior em gestão. Juntamente com o IPO em Nova Iorque, deverá ajudar significativamente na criação de novos negócios e atividades de angariação de fundos”, diz o relatório do BTG, assinado por Ricardo Buchspiguel e Thiago Paura.

Ainda segundo o BTG, o modelo de negócio tem demonstrado resiliência ao longo dos últimos anos face ao aumento das taxas de juros, especialmente em relação aos pares.

“Também esperamos que a empresa relate números sólidos do terceiro trimestre no próximo mês. Embora a liquidez continue a ser uma preocupação, reafirmamos a nossa recomendação de compra da ação”, finaliza a Vinci.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/04/1420x240-Planilha-vida-financeira-true.png

Allan Ravagnani

Compartilhe sua opinião