Dólar sobe com cautela persistente em NY por balanços, Fed e Ucrânia

Dólar sobe com cautela persistente em NY por balanços, Fed e Ucrânia
Dólar. Foto: Pixabay

O dólar apresenta alta no mercado local na manhã desta terça-feira (25). O ajuste precifica a valorização persistente da moeda norte-americana no exterior e a subida dos juros dos Treasuries, em manha negativa entre os índices futuros de Nova York, com balanços mistos de várias empresas americanas divulgados há pouco repercutindo nos negócios. O Ibovespa futuro testou mínimas abaixo do nível de 108 mil pontos, aos 107.810 pontos até as 9h38.

Às 11h30, o dólar hoje subia 0,03%, a R$ 5,48. O dólar futuro para fevereiro ganhava 0,45%, a R$ 5,51. O índice DXY, que compara o dólar ante seis divisas fortes, avançava 0,31%, a 96,213 pontos.

Os investidores seguem comprando dólar e saindo das bolsas nos EUA de olho nas tensões geopolíticas envolvendo a Ucrânia, que está sob ameaça de ser invadida pela Rússia, e à espera da decisão de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA), a ser anunciada na quarta-feira (26).

As expectativas são de que o Fed irá preparar o terreno nesta quarta para anunciar, na reunião de março, seu primeiro aumento de juros desde o início da pandemia de covid-19. A preocupação é de que o BC americano seja obrigado a apertar sua política de forma agressiva diante de pressões inflacionárias mais duradouras do que o previsto.

“A expectativa do comunicado do Fed na reunião de amanhã do FOMC sobe política monetária e a piora do quadro da crise na Ucrânia, inclusive com vários países realizando manobras militares próximo a região, foram determinantes para o fraco desempenho do mercado financeiro global ontem”, informou o relatório da Mirae Asset.

A alta das commodities – petróleo e minério de ferro – ajuda de certa forma a limitar o avanço do dólar frente o real, segundo operadores. A queda da confiança do consumidor brasileiro em janeiro e sinais de alta da inflação pesam no sentimento também, além da expectativa pela definição sobre o reajuste dos servidores públicos.

O Orçamento de 2022 foi sancionado com uma verba de R$ 1,7 bilhão que não foi “carimbada”, ou seja, não tem destinação ainda a categoria alguma. O valor, contudo, corresponde ao que foi prometido pelo governo a policiais federais, base de apoio do Planalto. Técnicos e parlamentares esperam que o presidente Jair Bolsonaro deixe a decisão em “banho-maria”, enquanto consolida um apoio maior para o aumento aos policiais nas próximas semanas.

No exterior, a Pfizer e Biontech anunciaram o início de estudo para avaliar vacina específica para ômicron.

Entre os balanços americanos, a Verizon divulgou lucro líquido de US$ 4,61 bilhões no quarto trimestre de 2021. A General Electric (GE) amargou prejuízo líquido de US$ 3,84 bilhões no mesmo período, revertendo lucro de US$ 2,63 bilhões obtido no quarto trimestre de 2020.

A Johnson & Johnson (J&J), uma das fabricante de vacinas contra a covid-19, teve lucro líquido de US$ 4,74 bilhões no quarto trimestre de 2021, 172,5% maior do que o ganho de US$ 1,74 bilhão verificado em igual período de 2020.

E a 3M teve lucro líquido de US$ 1,34 bilhão no quarto trimestre de 2021, equivalente a US$ 2,31 por ação, um pouco menor do que o ganho de US$ 1,4 bilhão (US$ 2,41 por ação) de igual período de 2020, segundo balanço divulgado nesta terça-feira.

Última cotação do dólar

Na última sessão, segunda-feira (24), o dólar encerrou o pregão em alta de 0,87%, negociado a R$ 5,50.

(Com informações do Estadão Conteúdo)

Poliana Santos

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO